Últimas Notícias

Compartilhe

Florianópolis tem noite de ataques a bases policiais e intenso tiroteio

botucatublogger | 07:58 | 0 comentários

Por Diogo Vargas


Florianópolis tem noite de ataques a bases policiais e intenso tiroteio Leo Munhoz/Agencia RBS

Delegacia localizada no bairro Saco dos Limões, em Florianópolis, foi atingida por diversos disparos na noite de desta terça
Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

Ataques a tiros contra unidades policiais na Ilha, intensa troca de tiros no Continente entre criminosos e depois com a Polícia Militar geraram uma noite de terça-feira violenta em Florianópolis. As forças de segurança decretaram estado de alerta máximo e ao menos uma pessoa ficou ferida na última noite. 
A situação mais tensa teria acontecido no Continente. Por volta das 22h, um grande número de viaturas da PM foi deslocado para a região do bairro Monte Cristo. Os relatos dos policiais davam conta de que homens armados com coletes e armas foram vistos andando nas ruas das comunidades Novo Horizonte e Chico Mendes. A viatura do 22º Batalhão chegou a ser deslocada para o local, mas teve que recuar até a chegada do reforço da região, incluindo equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). 
De acordo com o comandante da 11ª Região, coronel Araújo Gomes, ao menos um criminoso foi baleado na troca de tiros com os policiais.
Projétil encontrado na região do Saco dos Limões em frente à delegacia Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS
Antes, por volta das 20h30min, houve dois atentados a tiros na Ilha. O primeiro aconteceu na unidade do Choque da PM, na Agronômica, ao lado do complexo prisional, quando homens passaram atirando. Em seguida, menos de 20 minutos depois, foi a vez da 2ª Delegacia de Polícia do bairro Saco dos Limões ser alvejada.
— Eram dois homens em uma moto Twister branca que passaram atirando. Os tiros atingiram a parede da delegacia, ninguém ficou ferido — relatou a delegada Ester Coelho.
Alerta máximo entre policiais
Os atentados fizeram a PM decretar estado de alerta máximo na Capital à noite, conforme relataram policiais à reportagem. A orientação dada foi que os PMs permanecessem com viaturas próximo das bases policiais. Isso porque havia o receio que mais unidades policiais fossem atingidas.
Por volta das 22h30min, o terceiro atentado da noite, quando criminosos atiraram contra a base da PM no bairro Monte Verde.
Tiros voltam a apavorar Continente
Pelos relatos repassados por policiais em grupos internos de comunicação, o fato mais tenso aconteceu no Continente, novamente no bairro Monte Cristo, palco de outros tiroteios este ano entre facções criminosas rivais. A região fica perto da Via Expressa, na entrada e saída de Florianópolis.
Em redes sociais na internet, mais uma vez moradores da região descreveram cenário de medo com os tiros e, apavorados, motoristas desviaram da região. Com a chegada da polícia, houve queima de fogos na área, o que é comum por criminosos para avisar a presença de policiais.
Plano de invasão
A reportagem apurou que policiais investigam que os atentados na Ilha teriam sido praticados para desviar o foco de atuação da PM e enquanto isso criminosos agiriam em uma tentativa de invasão na comunidade Novo Horizonte, no Continente.
A guerra de facções pelo domínio do tráfico de drogas na região é a principal suspeita levantada por policiais experientes ouvidos pelo DC. Oficialmente, ainda não há manifestações das autoridades sobre a motivação dos crimes. Na semana passada, uma das facções criminosas atuantes na Novo Horizonte perdeu força com as prisões na operação da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic).
Comunidade Novo Horizonte, na região continental de FlorianópolisFoto: Ricardo Wolffenbüttel / Agencia RBS

Category:

0 comentários

Ultimas Notícias

Loading...