Últimas Notícias

Compartilhe

 

AGÊNCIA BRASIL
Manifestação a favor das Vaquejadas aconteceu em Brasília durante as discussões sobre o tema
Manifestação a favor das Vaquejadas aconteceu em Brasília durante as discussões sobre o temaMANIFESTAÇÃO A FAVOR DAS VAQUEJADAS ACONTECEU EM BRASÍLIA DURANTE AS DISCUSSÕES SOBRE O TEMA
A partir desta quarta-feira (30) as vaquejadas são consideradas patrimônio cultural e imaterial do Brasil. O que determina isto é uma lei sancionada pelo presidente da república Michel Temer e publicada no Diário Oficial. O assunto vem sendo discutido pelo Supremo Tribunal Federal desde 6 de outubro deste ano, quando o órgão julgou ser inconstitucional uma lei cearense que regulamentava as vaquejadas. Vaqueiros do nordeste fizeram uma manifestação contra a decisão e, desde então, as vaquejadas viraram tema de discussão para deputados e senadores.


AGÊNCIA BRASIL
Presidente Temer sancionou sem vetos nova lei
Presidente Temer sancionou sem vetos nova leiPRESIDENTE TEMER SANCIONOU SEM VETOS NOVA LEI
O assunto ganhou corpo no Congresso Nacional, através da Comissão de Educação, Cultura e Esporte, e também no Senado, quando foi apresentada uma proposta de legalização deste tipo de evento em 1º de novembro. Depois de muita polêmica, o presidente Michel Temer decidiu sancionar, sem vetos, uma lei que torna rodeios, vaquejadas e outras expressões artístico-culturais à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial.
A vaquejada é uma atividade competitiva bastante praticada no Nordeste brasileiro, na qual os vaqueiros têm como objetivo derrubar o boi, puxando-o pelo rabo. Com a sanção da lei, além da vaquejada, passam também a ser considerados patrimônio cultural imaterial do Brasil o rodeio e as expressões culturais decorrentes dela – caso de montarias, provas de laço, apartação, bulldog, paleteadas, Team Penning e Work Penning, e provas como as de rédeas, dos Três Tambores e Queima do Alho. Também se enquadram como patrimônio cultural imaterial os concursos de berrante, apresentações folclóricas e de músicas de raiz.

Em Botucatu, rodeios são proibidos
Sedém foi questão mais discutida nas audiências. Segundo defensores da lei, este tipo de corda não machuca o animalARQUIVO/SIDNEY TROVÃO
Sedém foi questão mais discutida nas audiências. Segundo defensores da lei, este tipo de corda não machuca o animal
SEDÉM FOI QUESTÃO MAIS DISCUTIDA NAS AUDIÊNCIAS. SEGUNDO DEFENSORES DA LEI, ESTE TIPO DE CORDA NÃO MACHUCA O ANIMAL
A cidade de Botucatu também já vivenciou uma discussão semelhante entre 2011 e 2012, quando o então vereador Xê propôs a volta dos rodeios à Botucatu. A prática está proibida pelo artigo 36 da lei nº 4.904 de 2008, que regulamento o maus tratos contra animais (leia mais sobre a lei, abaixo).
O vereador tentou criar uma lei para que a atividade voltasse a ser praticada na cidade, mas o texto não foi aprovado pela maioria dos vereadores. Desde 2008 não são mais realizados rodeios e eventos que envolvam animais.

Confira o que diz o artigo 36 da lei nº 4.904 de 2008:
Artigo 36 – São vedados e considerados como maus-tratos as provas de rodeios e espetáculos similares, que envolvam o uso de instrumentos que visem induzir o animal à realização de atividades ou comportamento que não se produziria naturalmente sem o emprego de artifícios, tais como:
Inciso I – utilizar ferramentas ou qualquer artifício, no intuito de provocar alteração de comportamento não natural no animal, em especial, sedém ou sedenho, agulhadas e choques elétricos, unguentos cáusticos, esporas e outros objetos afiados e pontiagudos e choques mecânicos, como golpe e marretadas.
Inciso II – provocar sofrimento físico ou emocional, em competições onde ocorre perseguição de outro animal, como na laçada do bezerro, laço em dupla, bulldog (onde o peão tem que imobilizar um bezerro pelo pescoço com as próprias mãos) e outros similares.

Com informações da Agência Brasil
Vinicius Boreki

  • Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo
    Procuradores da Força Tarefa da Lava Jato, como Deltan Dallagnol, ameaçaram abandonar a operação
    Procuradores da Força Tarefa da Lava Jato, como Deltan Dallagnol, ameaçaram abandonar a operação
A Força Tarefa da Lava Jato convocou entrevista coletiva nesta quarta-feira (30) para repudiar o texto final do pacote de medidas anticorrupção aprovado nesta madrugada na Câmara dos Deputados. Os procuradores ameaçaram renunciar caso o projeto seja sancionado pelo presidente Michel Temer. "Não será possível continuar a Lava Jato se a lei da intimidação for aprovada. Vamos renunciar coletivamente", disseram eles.
Onze integrantes do grupo de investigação afirmaram que podem deixar a força tarefa e seguirem para os seus Estados e atribuições de origem se a lei que veda a independência de promotores, procuradores e juízes – nominada de "Lei da Intimidação" – for aprovada.
"Se nós os acusarmos, nós seremos acusados", resumiu o procurador da República e um dos coordenadores da investigação, Carlos Fernando dos Santos Lima. "As mudanças na lei são claras no sentido de responsabilizar pessoalmente procuradores, magistrados e promotores. Os parlamentares aproveitaram um projeto contra a corrupção para se proteger", disse.
De acordo com o procurador da República Deltan Dallagnol, o Congresso "sabe muito bem o que está fazendo", embora esteja fugindo dos interesses da sociedade. "O mesmo espírito de autopreservação que moveu a proposta de autoanistia moveu e move a intimidação de promotores, procuradores e juízes. O objetivo é estancar a sangria", afirmou. Ele se refere a um áudio vazado em que o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) havia mencionado que era necessário "estancar a sangria" provocada pela Operação Lava Jato.

Manobra acontece depois de fortes críticas ao texto aprovado na Câmara

Mariana Jungmann/Agência Brasil
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Sarah Marsh e Diego Oré/Reuters
Sabrina Craide/Agência Brasil
Daniel Isaia/Agência Brasil
Agência Xinhua
Estadão Conteúdo
Paulo Victor Chagas/Agência Brasil
Felipe Pontes/Agência Brasil
Uma jovem de 21 anos morreu, por volta das 10h30, em um acidente de trânsito registrado na quadra 50 da avenida Nações Unidas, no Geisel, em Bauru. Sobre sua moto CG 150, ela estava parada no semáforo, quando foi atingida por um caminhão. Maiara Ketelin da Silva  trabalhava nas proximidades.

O motorista alegou para a Polícia Militar (PM) que o veículo perdeu o freio. Por essa razão, relatou não ter conseguido frear no sinal, situado em trecho de subida. Outro carro também foi atingido. 

via WhatsApp 
Uma jovem de 21 anos morreu, por volta das 10h30, em um acidente de trânsito registrado na quadra 50 da avenida Nações Unidas, no Geisel, em Bauru
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Agência Ansa

Aeronave perdeu contato com aeroporto de Medellín e fez pouso forçado. 
Neto, Follmann e Ruschel sobrevivem. Resgatado, Danilo morre horas depois

Por Medellín, Colômbia
Uma tragédia no futebol mundial e especialmente brasileiro. O avião que transportava a delegação da Chapecoense para a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional fez um pouso forçado na madrugada desta terça-feira na região de Antióquia, em gravíssimo acidente na Colômbia. Segundo informações do chefe da polícia colombiana, José Acevedo, 71 pessoas morreram e seis sobreviveram. O zagueiro Neto, o lateral Alan Ruschel e o goleiro Follmann estão entre os sobreviventes, sendo que Follmann teve uma perna amputada. Os outros três que escaparam vivos da tragédia são o jornalista Rafael Henzel e dois integrantes da tripulação: Ximena Suárez e Erwin Tumiri. O goleiro Danilo chegou a ser resgatado com vida, mas de acordo com informações do SporTV, não resistiu. Inicialmente, as autoridades informaram que eram 75 mortos, mas quatro pessoas não chegaram a embarcar.
Info QUEDA AVIAO Chapecoense J (Foto: infoesporte)(Infoesporte)
A delegação da Chapecoense saiu de Guarulhos para a Bolívia em voo comercial com 72 passageiros e nove tripulantes. Após escala técnica, deixou Santa Cruz de La Sierra em direção a Medellín. Quando sobrevoava as cidades colombianas de La Ceja e Abejorral, perdeu contato com a torre de controle do aeroporto José Maria Córdova. A causa do acidente teria sido uma pane elétrica. De acordo com a imprensa local, o piloto teria liberado combustível para evitar explosão após o pouso forçado.
A delegação viajaria diretamente para Medellín em um voo fretado, o que foi desautorizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Assim sendo, o time foi forçado a mudar seus planos e embarcar primeiro para São Paulo. De lá, pegou o voo para a cidade colombiana.


VÍDEO EXCLUSIVO do local da queda do aviao da CHAPECOENSE



O local da queda do avião é de difícil acesso. Além disso, o mau tempo na região metropolitana de Medellín, além da baixa temperatura - 5º C durante a madrugada, atrapalhou ainda mais o resgate. Dois helicópteros da força aérea do país sobrevoam a área para auxiliar no trabalho das equipes de resgate.
Chapecoense resgate acidente (Foto: Reuters)Bombeiros trabalham no resgate (Foto: Reuters)

Chapecoense resgate acidente (Foto: Reuters)Bombeiros trabalham no resgate (Foto: Reuters)



Alan Ruschel Chapecoense Medellín acidente avão  (Foto: Reuters)O lateral Alan Ruschel chega de maca ao hospital (Foto: Reuters)

De acordo com informações fornecidas pelo aeroporto José Maria Córdova, a aeronave perdeu contato com a torre de controle às 21h33 locais (0h33 de Brasília) e caiu às 22h15 (01h15 de Brasília).
"O Comitê Operativo de Emergência do aeroporto José Maria Córdova informa que às 10 horas da noite uma aeronave com matrícula CP2933 proveniente de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, da empresa Lamia Corporation, com matrícula boliviana se declarou em emergência entre o município de Ceja e La Union, a aeronave se declarou com falhas elétricas, segundo foi informado a Torre de Controle da Aeronáutica".
Escudo Chapecoense Acidente (Foto: Reprodução/Twitter)Escudo Chapecoense Acidente (Foto: Reprodução/Twitter)
Devido ao difícil acesso e às condições climáticas de baixa visibilidade, está sendo difícil o trabalho de resgate dos feridos. Autoridades locais pedem aos moradores da região que possuam camionetes 4x4 que auxiliem na busca das vítimas. Residentes dos arredores dizem não ter ouvido estrondos de queda.
Em nota oficial, a Conmebol suspendeu todas as atividades envolvendo a Confederação, inclusive a partida, duelo de ida pela final da Sul-Americana, que estava marcada para quarta-feira às 21h45 (de Brasília) em Medellín.

“A Confederação Sul-Americana de Futebol confirma que há sido notificada por autoridades colombianas que o avião em que viajava a delegação do Atlético Chapecoense do Brasil sofreu um acidente em sua chegada à Colômbia. Estamos em contato com as autoridades e à espera de informações oficiais. A família Conmebol lamenta enormemente o ocorrido. Todas as atividades da Confederação ficam suspensas até novo aviso.”

Confira a lista dos jogadores que viajaram para a Colômbia

Jogadores
Goleiros: Danilo e Follmann;
Laterais: Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo;
Zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; 
Volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco;
Meias: Cleber Santana e Arthur Maia;
Atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.

Comissão técnica
Treinador - Caio Júnior
Auxiliar técnico - Duca
Preparador Físico - Anderson Paixão 
Preparador de Goleiros - Boião
Fisiologista - Cezinha
Médico - Dr. Marcio 
Fisioterapeuta - Rafael Gobbato 
Analista de Desempenho - Pipe Grohs
Veja abaixo a lista com os profissionais de imprensa que estavam no voo:
victorino, fox (Foto: Reprodução)
Victorino Chermont (FOX)
Repórter, tinha 43 anos e estava na Fox Sports. Trabalhou na Rádio Globo e SporTV até 2012, quando mudou de emissora.
Lilacio Pereira Jr. (FOX)
Aos 48 anos, Lilacio era conhecido por Jumelo. Tinha a função de coordenador de transmissões externas.
rodrigo santana, fox (Foto: Reprodução)
Rodrigo Santana Gonçalves (FOX)
Rodrigo era repórter cinematográfico da emissora. Tinha 35 anos.
Deva Pascovicci, fox (Foto: Reprodução)
Deva Pascovicci (FOX)
Narrador da Fox Sports, tinha 51 anos e nasceu em Monte Aprazível, São Paulo. Devair Paschoalon começou narrando por emissoras do interior até chegar à extinta TV Manchete, no início dos anos 90. Em 1995 foi para o SporTV e ficou até 2004. No ano seguinte, foi para a CBN e estava desde o início de 2016 na Fox.
Mario Sérgio programa Arena (Foto: Editoria de Arte)
Mário Sérgio (FOX)
Ex-jogador e ex-treinador, era comentarista do canal de TV Fox Sports. Tinha 66 anos. Defendeu a seleção brasileira e atuou por Flamengo, Vitória, Fluminense, Botafogo, Internacional, São Paulo, Palmeiras, Grêmio,  entre outros.
paulo julio clemant, fox (Foto: Reprodução)
Paulo Julio Clement (FOX)
O jornalista Paulo Julio Clement, 51 anos, que atualmente estava no Fox Sports, havia trabalhado no Sistema Globo de Rádio como diretor de esportes. Na imprensa escrita, passou também pelos principais jornais do Rio de Janeiro, como O Globo, como repórter, e Jornal do Brasil, como editor de Esportes. Também trabalhou no Marca Brasil, como editor.
guilherme marques, tv globo (Foto: Reprodução)
Guilherme Marques (TV Globo)
Completou 28 anos no último dia 25 de novembro. Estava na Globo desde 2013. Estudou na Escola Parque e se formou em jornalismo pela PUC Rio. Foi estagiário do GloboEsporte.com e passou pela TV Brasil antes de voltar à Globo para trabalhar como produtor e repórter esportivo da TV. Carioca, era apaixonado por samba e futebol. Cobria principalmente os clubes do Rio. Na Rio 2016, foi destacado para cobrir as partidas do vôlei de praia.
Guilherme Laars, tv globo (Foto: Reprodução)
Guilherme Van der Laars (TV Globo)
Completou 43 anos no último dia 20 de novembro. Trabalhou no LANCE! e no Jornal Extra antes de se tornar produtor esportivo da TV Globo. Trabalhava na equipe do ''Esporte Espetacular''. Foi um dos responsáveis pela série "A base", que fez uma análise profunda sobre os problemas do futebol brasileiro. Deixa dois filhos e a esposa Carol, grávida do terceiro.
ari, repórter cinematográfico tv globo (Foto: Reprodução)
Ari de Araújo Jr. (TV Globo)
Era reconhecidamente um dos mais talentosos profissionais de imagem do Brasil. Nasceu em Trindade, no estado de Goiás. Começou como porteiro na TV Serra Dourada, afiliada do SBT. Virou repórter cinematográfico na TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo. Depois de passar pela Globo São Paulo, estava na Globo Rio desde 2012. Seu trabalho mais conhecido foi o programa Planeta Extremo. Participou da cobertura de Copa do Mundo e Olimpíada. Tinha 46 anos e deixa três filhos.
Laion Espíndola, repórter globoesporte.com (Foto: Reprodução)
Laion Espíndola (GloboEsporte.com)
Nascido em 23 de outubro de 1987, Laion era jornalista do GloboEsporte.com. Antes, trabalhou nos jornais O Sul e Correio do Povo. Também passou pelo Grupo RBS, todos em Porto Alegre. Atuava como setorista da Chapecoense há dois anos. 
Giovane Klein Victória, repórter rbs tv (Foto: Reprodução)
Giovane Klein Victória (RBS)
Repórter da RBS TV, o jornalista tinha 28 anos. Havia trabalho também na TV Pampa, em Porto Alegre.  
André Podiacki, repórter, diário catarinense (Foto: Reprodução)
André Podiacki (RBS)
Natural de Florianópolis, André era repórter do jornal Diário Catarinense desde 2011. Tinha 26 anos e atuava como setorista da Chapecoense.
bruno mauri, técnico externas da RBS TV (Foto: Reprodução)
Bruno Mauri da Silva (RBS)
Técnico de externas, estava na emissora desde 2012. Atuou ainda como operador técnico. Tinha 25 anos.
djalma araújo, repórter cinematogrático da RBS TV (Foto: Reprodução)
Djalma Araújo Neto (RBS)
Aos 35 anos, era repórter cinematográfico da RBS TV. Tinha 13 anos de empresa. Deixa dois filhos, de 5 e 12 anos.
Gelson Galiotto (Rádio Super Condá)
Narrador da emissora

Edson Luiz Ebeliny (Rádio Super Condá)
Repórter da emissora

Fernando Schardong
Douglas Dorneles (Rádio Chapecó)
Jacir Biavatti
Renan Agnolin, Rádio Oeste Capital (Foto: Reprodução)
Renan Agnolin (Rádio Oeste Capital)
Aos 27 anos, Renan atuava como repórter da rádio apenas em jogos da Chapecoense. Ele também trabalhava para a Ric TV, afilhada da TV Record em Chapecó. Ancorava o programa Jornal do Meio-Dia.

Ultimas Notícias

Loading...