Últimas Notícias

Compartilhe

Veículo carregado com condimentos tombou em curva da Raposo Tavares.
Empresa retirou embalagens aproveitáveis e liberou parte para moradores.

Do G1 Bauru e Marília
Caminhão tombou em rodovia de Ourinhos (Foto: Reprodução / TV TEM)Caminhão tombou em rodovia de Ourinhos (Foto: Reprodução / TV TEM)
Um caminhão carregado com catchup, mostarda e maionese tombou na rodovia Raposo Tavares, em Ourinhos (SP), na manhã desta sexta-feira (30) e foi saqueado por alguns moradores, informou a polícia. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, a empresa, dona da carga, fez o transbordo do que era possível ser reaproveitado. As embalagens amassadas ou com problemas, foram liberadas para que as pessoas pudessem levar pra casa, mas só depois do transbordo de parte da carga.
“No início do acidente teve um começo de saque. Nós identificamos alguns carros e será feito boletim de ocorrência pela Polícia Civil para identificar essas pessoas. O saque foi contido. A carga reaproveitável foi feito transbordo, o que não era reaproveitável, foi liberado para a população”, explica o sargento da Polícia Rodoviária, Nielson Rodrigues.
Depois que a empresa liberou que a mercadoria fosse levada pelos moradores, muitos carregavam em sacolas e sacos lotados.
O caminhão saiu de Apucarana no Paraná com destino a Guarulhos, mas ao passar por uma curva da rodovia Raposo Tavares, o motorista perdeu o controle do veículo e tombou no acostamento. Ninguém se feriu e o trânsito não foi prejudicado.
Moradores puderam pegar produtos depois que empresa liberou (Foto: Reprodução / TV TEM)Moradores puderam pegar produtos depois que empresa liberou (Foto: Reprodução / TV TEM)

Vídeo com imagens da briga foi divulgado nas redes sociais.
Presidente da Câmara de Santa Cruz do Rio Pardo (SP) vai apurar o caso.

Do G1 Bauru e Marília
Uma reunião na Câmara Municipal de Santa Cruz do Rio Pardo (SP) na noite de quinta-feira (29)terminou com uma discussão entre uma moradora e um vereador da cidade. A discussão foi gravada por testemunhas e as imagens passaram a circular nas redes sociais e aplicativos, gerando grande repercussão na cidade.
Nas imagens é possível ver a merendeira Adriana Bermejo discutindo com o vereador do PSDB, Luiz Carlos Novaes Marques. O vereador ofende a funcionária pública e os dois começam a trocar insultos.
Em entrevista à TV TEM, Adriana contou que ela era amiga do vereador nas redes sociais, porém, ultimamente, eles começaram a trocar ofensas na página da web. Na reunião, ela aproveitou a oportunidade para questionar Luiz Carlos para saber o que de fato estava acontecendo e por que ele a criticava.
Moradora e vereador trocaram insultos na Câmara de Santa Cruz do Rio Pardo (Foto: Reprodução/TV TEM)Moradora e vereador trocaram insultos na Câmara
  (Foto: Reprodução/TV TEM)
Já o vereador, que é conhecido na cidade como “Psiu”, disse à equipe da TV TEM, que tem um temperamento forte e afirmou que em discussões, quando ele acredita estar certo, discute e argumenta a seu favor. O vereador disse ainda que não entendeu a atitude da mulher e nem o motivo de ela ter ido discutir com ele e criticar seu trabalho. Luiz Carlos atribuiu o ocorrido à perseguição política, pois, segundo ele, ele é um vereador atuante.
O presidente da Câmara, Roberto Mariano Marssola, informou que a assessoria jurídica da Câmara não estava trabalhando nesta sexta-feira (30), mas que ele vai se reunir com os vereadores para montar uma documentação e analisar o que pode ser feito dentro do ocorrido. O presidente disse ainda ser inadmissível haver uma discussão deste tipo dentro da Casa de Leis. O caso será apurado e o presidente se reunirá com a assessoria jurídica, a fim de que uma atitude seja tomada nas próximas semanas.
Prefeitura Barra Bonita/Divulgação
Projeto lei do Executivo enviado à Câmara quer conceder o teleférico a uma empresa privada
Já está na Câmara de Barra Bonita o projeto de lei do prefeito Guilherme Belarmino (PSDB) para a concessão de uso remunerado, por meio de concorrência pública, do teleférico, um dos cartões postais da cidade.

O Lar São Vicente de Paula, o Centro Espírita Cristão – Lar de Amparo à Velhice e à Infância - decidiram de forma unilateral encerrar o contrato de concessão firmado com a prefeitura.

“O teleférico é um importante equipamento turístico de Barra Bonita e repassar sua exploração à iniciativa privada garantirá seu funcionamento pleno, beneficiando a cidade e os milhares de turistas que a visitam”, afirma Guilherme Belarmino

O projeto estabelece responsabilidade da concessionária, os custos e riscos inerentes aos investimentos necessários ao funcionamento do equipamento, inclusive os de conservação, melhorias, segurança, impostos e taxas incidentes, energia elétrica, bem como quaisquer outras despesas decorrentes da concessão de uso.

O teleférico deverá funcionar, pelo menos, aos sábados, domingos, feriados e em dias especiais em que o movimento de pessoas assim o exija. Os demais direitos e obrigações das partes serão detalhados no edital de concorrência pública e no contrato de concessão.

A matéria foi aprovada na Câmara por unanimidade como objeto de deliberação e encaminhada para análise das comissões do Legislativo, mas depende ainda de duas votações para que a prefeitura abra a concorrência pública.

Uma família foi executada a tiros em uma chácara na região de Atibaia, cidade do interior de São Paulo, na noite desta quinta-feira, 29. A principal suspeita da Polícia Civil é de que o casal de idosos e o filho deles tenham sido vítimas de uma tentativa de assalto mal sucedida.

A chácara onde o crime ocorreu fica em um condomínio localizado em uma área rural do município, na divisa com Mairiporã, cidade da Grande São Paulo. Vizinhos ouviram barulho de tiros por volta das 20h30 e chamaram a Polícia Militar.

Quando chegaram ao local, os PMs encontraram o corpo do enfermeiro Antônio Alexandre de Oliveira, de 39 anos, caído próximo ao muro da propriedade. Ele estava de cueca e uma toalha enrolada na cintura e apresentava marcas de disparos na perna esquerda, coxa e cabeça.

A mãe dele, a aposentada Ceuta Siqueira de Oliveira, de 65 anos, estava caída na varanda da casa dos fundos, onde vivia com o marido, com dois tiros no rosto. O pai, Antônio Rodrigues de Oliveira, de 69 anos, também aposentado, foi encontrado no chão da cozinha, alvejado na face.

A perícia coletou no local cápsulas de calibre .40, munição de uso restrito da polícia militar. O imóvel estava revirado, principalmente no quarto onde o casal dormia, mas não se constatou o roubo de nenhum pertence. A casa em que o filho morava, um pouco acima, estava praticamente intacta.

Aos polícias, um vizinho afirmou ter ouvido muitos disparos, mas ficou com medo e se escondeu em casa. Minutos depois, ele foi acompanhado por outro morador até o local e viu os corpos. Em depoimento, afirmou não ter percebido nenhuma movimentação estranha antes ou algo que causasse suspeita.

Os investigadores foram informados de que um Chevrolet Vectra, que pertencia a Antônio Alexandre, havia sumido e há suspeita de que os criminosos tenham roubado o veículo e fugido. Nenhum documento do carro foi encontrado nas residências.

No local do crime também foi encontrado o cabo de uma faca. Para os investigadores, o objeto apreendido pode ser um sinal de que as vítimas tentaram se defender dos assaltantes. Não foram localizados pacientes com ferimentos de arma branca em hospitais da região.

Os policiais também não encontraram imagens de câmeras de segurança. A portaria do condomínio não faz controle de acesso, não havendo portanto registro de entrada e saída no local.

Wellington Pedro/Fotos Públicas
Ações preventivas tem prioridade a fim de reduzir violência no trânsito e evitar acidentes relacionados ao excesso de velocidade, embriaguez ao volante, ultrapassagens proibidas e uso inadequado de motocicletas
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) começa nesta sexta-feira (30) a Operação Finados. A ação visa prevenir acidentes de trânsito e dar fluidez ao tráfego durante a movimentação nas estradas do país durante o feriado. As ações preventivas terão prioridade a fim de reduzir a  violência no trânsito e evitar acidentes relacionados ao excesso de velocidade, embriaguez ao volante, ultrapassagens proibidas e uso inadequado de motocicletas.
Segundo o chefe de policiamento e fiscalização da Polícia Rodoviária Federal, Airton Motti Júnior, com o feriado prolongado espera-se um fluxo maior de veículos nas rodovias. Por essa razão, a PRF aumentou a fiscalização e aumentou o efetivo em 30%.
“Houve um aumento do fluxo de veículos, a fiscalização foi planejada para tentar aumentar o poder de fiscalização”, disse. Motti afirmou ainda que é preciso se preparar para que a viagem seja tranquila. Ele recomenda que os condutores evitem viajar durante a noite, devido aos fatores que prejudicam a visibilidade e a atenção no volante.

O comandante do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar do Distrito Federal, Cecilio dos Santos, informou que será feita uma operação também no Campo da Esperança, que se inicia hoje e segue até o feriado do dia 2. Alertou, ainda, sobre o cuidado que deve ser tomado nesse período chuvoso para evitar acidentes.

A Concessionária Inframerica, operadora do Aeroporto Internacional de Brasília, estima receber aproximadamente 212 mil passageiros no feriado. A Inframerica aconselha que, ao embarcar, o passageiro fique sempre atento aos painéis de informações de voos e confirme o portão de embarque.

Renato Thezolim/Central de Notícias
Casas em chamas no bairro Vila Maria
Um incêndio em duas residências localizadas na rua Antônio Pires de Campos, no bairro Vila Maria, município de Jaú (quilômetros de Bauru), foi registrado na tarde desta sexta-feira (30).

O Corpo de Bombeiros foi acionado e está no local tentando controlar as chamas.

Ainda não há informações sobre vítimas ou sobre as causas do incêndio.

Documento obtido por jornal indica que partido quer "trilhar caminhos próprios, apartando-se, com elegância, do PT"


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tomou café nesta quarta-feira (12) na residência oficial do vice-presidente, Michel Temer, e a cúpula do PMDB para discutir a "Agenda Brasil" apresentada pelo presidente do Sernado, Renan Calheiros (Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

PMDB vai apresentar um manifesto com críticas ao PT no encontro da fundação do partido, segundo a Folha de S. Paulo, no qual afirma que a política econômica de Dilma Rousseff foi "equivocada" e culpada por "todos os problemas e dificuldades atuais". Caciques da sigla entendem que a presidente fez "diagnóstico errado" da economia e dizem que o ajuste fiscal, "por si só", não fará com que o país volte a crescer de maneira "duradoura e sustentada".
O PT, na visão do partido, trava uma "luta política fratricida" (aquele que mata o irmão) com o PMDB, aliado petista desde o primeiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva. A sigla quer "trilhar caminhos próprios, apartando-se, com elegância, do PT". "O partido não pode se atrelar a insucessos do governo, ocasionados por decisões que, além de não terem sido suas, foram equivocadas."
O jornal teve acesso a uma versão preliminar, sujeita a alterações, que tem sido discutida desde agosto. Uma versão enxuta, com 15 páginas, vai ser distribuída a dirigentes do partido nesta quinta-feira (29). A definitiva será entregue em 17 de novembro no congresso da Fundação Ulysses Guimarães, o centro de estudos ligado à sigla.
O PMDB também faz autocrítica e diz que o partido não tem "bandeira, discurso e identidade exclusivamente próprios", por isso tira "pouco proveito" de ter bancadas mais numerosas no Congresso.
ÉPOCA
RCN

Na cidade de São Paulo, das 16 escolas fechadas, 16 ficam longe do centro. Dado contraria o que foi dito pelo governo


EXPOSIÇÃO Geraldo Alckmin. Ele apareceu mais que Haddad  no episódio  da redução  do  preço das passagens (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, apenas 9 das 25 escolas que serão fechadas pelo governo Alckmin na capital paulista estão em regiões centrais da cidade. Essa constatação contraria o que disse o secretário estadual de educação, Herman Voorwald, segundo o qual a maioria das unidades fechadas ficaria no centro – região da cidade em que há menor demanda e maior ociosidade. A regra, segundo o secretário, se repetiria também nas escolas do interior.

A relação das escolas fechadas conta outra história. Em São Paulo, apenas 9 das unidades fechadas pertencem às diretorias de ensino centrais (centro, centro-oeste e centro sul). As demais ficam em zonas periféricas. Muitas, de acordo com o que a reportagem do Estadão apurou, não estão ociosas – como a escola Professor Antônio de Oliveira, na zona Leste.  Segundo os funcionários, a unidade acolhe alunos em seis das dez salas.

O projeto de reestruturação do governo vai fechar 94 escolas em todo o Estado. Em 754 unidades, serão fechadas etapas de ensino, de modo que casa escola acolha alunos de somente um dos três ciclos – fundamental 1,2 ou ensino médio. O argumento do governo Geraldo Alckmin é de que há ociosidade na rede.

A Associação dos Professores do Estado de São Paulo (Apeoesp) discorda. Segundo Apeoesp, a divulgação da lista de escolas mostrou que esse argumento é “enganação”.  “Tudo indica que essa reforma é para diminuir custos, não tem por que fechar essas escolas” disse o secretário do sindicato, Leandro de Oliveira, ao Estadão.
RC

Cerca de 50 soldados de operações especiais serão enviados para lutar contra o Estado Islâmico


POR ÉPOCA

Barack Obama, presidente dos EUA, em Chicago (Foto: Antonio Perez/Chicago Tribune via AP)

Casa Branca anunciou nesta sexta-feira (30) um conjunto de medidas que vai ampliar a presença e a participação dos Estados Unidos na guerra civil da Síria. Contrariando discursos passados, quando o presidente Barack Obama disse que não enviaria tropas terrestres para lutar na Síria, o governo americano decidiu aprovar uma pequena missão de tropas especiais para lutar contra o Estado Islâmico.
Segundo Josh Earnest, porta-voz da Casa Branca, os EUA enviarão para a Síria "menos de 50" soldados das forças especiais. Os soldados serão alocados no norte da Síria, em território controlado pelos curdos. Os americanos ajudarão as tropas curdas e árabes em logística e planejamento de operações para fortalecer as ações contra o Estado Islâmico.
De acordo com o porta-voz, as tropas "não entrarão em missão de combate" em solo sírio. A proposta americana é manter os soldados como forças de apoio e inteligência aos combatentes curdos e iraquianos. Os Estados Unidos também aumentarão sua presença aérea. Eles anunciaram o uso de caças A-10 e F-15 partindo da base aérea americana na Turquia.
Os Estados Unidos estão liderando uma coalizão contra o Estado Islâmico que envolve o Iraque, a Turquia e vários países do Golfo desde o ano passado. Entretanto, a relação os americanos com o governo sírio não é amistosa. O regime de Bashar al-Assad acusa os EUA de apoiar terroristas, já que os americanos enviaram armamentos para rebeldes. A situação se tornou mais complicada nos últimos meses, quando a Rússia entrou no conflito e passou a fazer ataques aéreos para apoiar o regime Assad. Os ataques russos foram divulgados como uma ofensiva contra o Estado Islâmico, mas por enquanto são direcionados para rebeldes.
A Síria passa por uma guerra civil que começou em 2011, quando Bashar al-Assad reprimiu manifestações anti-governo da Primavera Árabe. O conflito escalou em uma guerra civil envolvendo o regime, rebeldes islâmicos e organizações terroristas como a Al Qaeda e o Estado Islâmico.
bc

Senador era suspeito de receber R$ 1 milhão de maneirailegal



Nesta sexta-feira (30), o ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, determinou o arquivamento do inquérito aberto com o intuito de investigar o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), por supostamente ter recebido R$ 1 milhão ilegalmente através da Operação Lava Jato.
A atitude de Zavascki foi tomada após um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que considera não haver indícios suficientes para que a investigação prossiga.
O inquérito contra Anastasia foi instaurado no mês de março, após o policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, o Careca, ter afirmado durante depoimento que entregou, a mando do doleiro Alberto Youssef, R$ 1 milhão para uma pessoa que parecia ser o senador, no ano de 2010. Youssef nega que mandou entregar dinheiro ao tucano. Anastasia também nega a acusação.
Através de nota, o senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, comentou que o arquivamento do inquérito contra Antonio Anastasia foi um ato justo.

O ex-presidente fala sobre seu possível terceiro mandato



Matéria publicada no jornal Página 12, dia 30 de outubro, por Dario Pignotti, fala sobre o discurso de Luis Inácio Lula da Silva. Ele se reuniu com os parlamentares do PT e formulou um roteiro: a "prioridade zero" é apoiar Dilma e jogar o fantasma do impeachment,  "sem qualquer base jurídica e sem qualquer motivo." Ele disse: "Serão três anos de chicotadas, mas vou sobreviver", com a voz um pouco rouca. O líder do PT mostrou sua força e coragem para enfrentar sua luta diária contra o golpe que começou dia 27 de outubro de 2014, um dia depois da vitória de Dilma Rousseff contra Aécio Neves. "É hora de deixar o pessimismo e tomar posse do nosso orgulho e das nossas bandeiras com a estrela vermelha", sugeriu Rui Falcão, presidente do PT. 
A reportagem conta que em um terno cinza, camisa branca e gravata preta, Lula não se limitou ao espaço delimitado pelo púlpito,  preferiu improvisar, gesticular com os braços abertos e começar a falar com a voz rouca. Seu discurso foi uma queda na linha de seus companheiros de equipe e também uma mensagem para a oposição, uma vez que foi transmitido ao vivo no site do PT. Algumas de suas afirmações devem ser lidas dentro e fora do jogo. Por exemplo, para prever que esperam por você "três anos de listras" também disse que seu horizonte é 2018, quando, possivelmente, vai concorrer a um terceiro mandato, após os dois que liderou entre 2003 e 2011. Depois de uma pesquisa do Ibope, que não foi feita pelo PT, Lula confirmou esta semana que é preservado como o político com maior fluxo de eleitores fiéis, com 23 %, superando  todos os adversários. Incluindo o ex-candidato Aécio Neves, que perdeu por pouco para Dilma em 2014, e se orgulha de ser favorito, se houvesse eleições antecipadas, por Impeachment.
O ex presidente Lula, durante plenária de Mobilização pela Educação, em Teresina no Piauí. 
O ex presidente Lula, durante plenária de Mobilização pela Educação, em Teresina no Piauí. 
O jornal argentino analisa que Lula também enviou uma mensagem para aqueles que insistem em sua distância de Dilma, por causa de discrepâncias no plano econômico e a continuação no escritório do ministro das Finanças, Joaquim Levy. Ele provou sua lealdade à presidente Dilma, defendeu a permanência de Levy e pretende retomar o crescimento econômico do país e a criação de empregos. Ele não escondeu sua indignação com o assédio judicial que ele e sua família tem sido submetidos, especialmente seu filho Luis Claudio, a quem um juiz ligado a uma rede de corrupção diz que ele proporcionou benefícios fiscais para as empresas. É certamente curiosa a severidade de alguns juízes e promotores contra  Lula, sua família e o PT.

Pesquisa ouviu deputados e senadores sobre impeachment de Dilma


Jornal do Brasil
Pesquisa Datafolha feita com 324 deputados e divulgada nesta sexta-feira (30) pelo jornal "Folha de S.Paulo" indica que 45% entendem que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), investigado na Operação Lava Jato, deveria renunciar ao cargo. Para 25%, ele deve permanecer. E 30% não se posicionaram sobre essa possibilidade.
Segundo a pesquisa feita entre 19 e 28 de outubro, com 63% dos parlamentares, 52% dos deputados não se posicionaram quando foram confrontados com a hipótese de ter de votar pela cassação de Cunha. Pouco mais de um terço (35%) disse que votaria a favor da cassação; e 13% votariam conta.
A pesquisa também ouviu as opiniões de deputados e senadores a respeito da possibilidade de um processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.
Entre os deputados que aceitaram participar da consulta, 39% disseram que votarão a favor da abertura do processo se a questão for levada ao plenário da Câmara.
Outros 32% afirmaram que votarão contra. E 29% dos consultados não se posicionaram nessa questão. Preferiram não responder ou disseram que não tinham posição formada sobre o tema.
Segundo pesquisa, 45% entendem que Eduardo Cunha (PMDB-RJ), investigado na Operação Lava Jato, deveria renunciar ao cargo
Segundo pesquisa, 45% entendem que Eduardo Cunha (PMDB-RJ), investigado na Operação Lava Jato, deveria renunciar ao cargo
Segundo o Datafolha, no Senado, onde foram ouvidos 51 senadores, o balanço também é mais favorável à presidente. O maior grupo (43%) disse que vota contra o afastamento definitivo, caso a Câmara abra um processo de impeachment. Os que prometeram votar a favor somam 37%. E 20% dos senadores não se posicionaram.
Como a oposição necessitaria de dois terços dos votos, a Folha reconheceu que "o resultado da pesquisa sugere que a presidente está mais perto do objetivo de se manter no cargo do que a oposição do objetivo de promover o afastamento."
No entanto, Mário Paulino, diretor do instituto afirmou que os números podem mudar. "Há um número significativo de parlamentares escondendo o jogo", diz ele. "Os resultados finais indicam tendências gerais, mas não são representativos do total do Congresso", completa. 
Relator da Operação Lava Jato no Superior Tribunal Federal (STF), o ministro Teori Zavascki determinou que o inquérito que apura fraudes e corrupção na Eletronuclear seja separado do processo da Petrobras. A medida tira do juiz Sergio Moro, da 13ª Vara da Justiça no Paraná, o poder de julgar a ação. 
O argumento é que Moro não tem competência territorial, tendo em vista que a Eletronuclear está situada no Rio de Janeiro. Sendo assim, os autos do processo sobre a estatal do setor elétrico serão encaminhados à Justiça Federal do Rio.
Decisão do relator da Lava Jato no STF, ministro Teori Zavascki, remete processo ao Rio de Janeiro
Decisão do relator da Lava Jato no STF, ministro Teori Zavascki, remete processo ao Rio de Janeiro
Em setembro, o plenário do STF já havia aprovado em voto decisão de Zavascki pelo desmembramento de processos da Lava Jato. Assim, o julgamento do processo sobre a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o ex-ministro Paulo Bernardo também saiu da alçada de Moro, sob a justificativa de que o suposto esquema de fraude em contratos do Ministério do Planejamento com uma empresa de São Paulo, para onde o processo foi encaminhado.
A mudança nos rumos da investigação fez também com que Teori Zavascki concordasse com o a tese de que essas investigações não têm relação com a Lava Jato. O que ocasionou a redistribuição do processo, que acabou ficando sob a responsabilidade do ministro Dias Toffoli. O resultado foi que as investigações em primeira instância deixassem de ser comandadas por Serio Moro.
Na época da decisão, o STF sofreu críticas, já que Moro vem sendo visto como um juiz enérgico no julgamento do caso. Já Toffoli questionou a preferência do Ministério Público por Moro, como se ele fosse o único juiz no Brasil com capacidade para conduzir um processo desse tipo.

 Soldado do exército em protesto no Rio

REUTERS/Sergio Moraes

A Comissão de Relações Exteriores do Senado quer ouvir esclarecimentos do ministro da Defesa, Aldo Rebelo, sobre declarações que foram atribuídas ao general Antonio Hamilton Martins Mourão, líder do Comando Militar do Sul. As alegações são de que o general teria incitado as tropas a se rebelarem contra "inimigos internos", além de celebrar o período de regime militar.

O requerimento é do tucano Aloysio Nunes (PSDB-SP), que é também presidente da comissão. O senador quer que o Ministro da Defesa confirme se as declarações, que foram divulgadas pelo historiador José Murilo de Carvalho em artigo no jornal O Globo, são verdadeiras. "Quero saber se as declarações correspondem ao que o general disse e se o ministro entende que isso é compatível com a disciplina e os regulamentos primários do Exército", explicou Nunes.

De acordo com o artigo, o general Antonio Hamilton Martins Mourão teria dito, sobre a abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, "que ainda tínhamos muitos inimigos internos, mas que eles se enganavam achando que os militares estavam desprevenidos. E desafiou: 'Eles que venham'." As declarações teriam sido feitas em 25 de agosto.

Ainda segundo o artigo, em outra oportunidade, o general celebrou o aniversário da intervenção militar no Brasil e comemorou o período em que o Exército "impediu que o País caísse nas mãos da escória moral que, anos depois, o povo brasileiro resolveu colocar no poder".

Aloysio Nunes se disse "chocado" com as declarações reproduzidas. Para o senador, o militar deve ter sido motivado por indignação com eventos recentes relacionados à corrupção no governo. Mas condenou a atitude. "É claro que isso gera uma revolta geral com todos, não apenas os militares. Mas não é razão para um militar expor, especialmente em uma cerimônia pública, um ponto de vista como esse."

fonte: jornal floripa
Os ataques russos contra o EI ajudaram o avanço sírio
Os ataques russos contra o EI ajudaram o avanço sírioAlexander Kots/APDANIELA SOARES FERREIRA
Irão, aliado da Síria, vai participar amanhã no encontro de Viena com os EUA, Rússia, Turquia, Arábia Saudita, França e Iraque.
Com as tropas jihadistas enfraquecidas devido aos vários ataques russos, a Síria tem agora uma boa oportunidade para tentar recuperar a cidade de Palmira, que tem sido destruída aos poucos pelo Estado Islâmico (EI). 
A operação não será certamente facilitada pelo EI, que ainda detém a cidade.
Ainda esta semana, o grupo terrorista executou três pessoas na cidade de Palmira, amarrando-as a três colunas históricas e fazendo-as explodir.
Desde Maio, quando o Estado Islâmico conseguiu ocupar quase toda a cidade, que o exército sírio tem tentado retomar a cidade. Talvez agora, com a ajuda russa, seja mais fácil. 
Há um mês, o historiador britânico Robert Fisk disse que os ataques russos tinham como um dos objectivos recapturar Palmira e parece que as palavras de Fisk estão próximas de se tornar realidade. Resta saber se o exército sírio terá ou não sucesso na sua missão.
Conversações
As reuniões para se tentar arranjar uma solução para o conflito sírio continuam e, numa situação inédita, o Irão, que é aliado do regime de Bashar al-Assad, vai fazer parte da reunião que decorrerá amanhã em Viena para, mais uma vez, se procurar chegar a uma solução para o conflito. A notícia foi confirmada por um porta-voz do governo iraniano. “Analisámos o convite [por parte dos EUA] e foi decidido que o ministro das Relações Exteriores vai participar nas negociações”, disse.
No encontro estarão também presentes os chefes da diplomacia dos EUA, Iraque, Rússia, Arábia Saudita, França e Turquia.
“Penso que os líderes iranianos podem perceber que se trata de um convite multilateral genuíno para participar nas conversações sobre a Síria”, afirmou John Kirby, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, que defende a forte necessidade desta reunião.
Até agora, devido à forte oposição de Washington e Riade, Teerão tem sido excluída das conversações internacionais que aconteceram em 2012 e 2014. Desde o início do conflito na Síria que a Rússia insiste na participação do Irão nestas conversações.
O destino do presidente sírio, Bashar al-Assad, continua a dividir Washington e Moscovo e será um dos assuntos abordados na reunião de amanhã.
Contudo, a presença iraniana preocupa a oposição síria.
“A presença do Irão irá complicar as conversações de Viena porque defenderá uma solução que mantenha Al-Assad. Também a intervenção russa pode obstruir uma solução política”, afirmou o vice-presidente da Aliança Nacional Síria, Hisham Marwa, à televisão Al-Arabiya, citado pela Reuters.
EUA Os Estados Unidos tencionam intensificar a presença militar em território sírio para conseguirem maior sucesso na luta contra o Estado Islâmico. A notícia foi avançada pelo secretário americano da Defesa, Ash Carter. O apoio militar estender-se--à também ao território iraquiano.
O secretário da Defesa detalhou que as “mudanças” estarão centradas em reforçar a campanha contra os jihadistas na província síria de Al-Raqqah e em Ramadi, capital da província iraquiana de Al-Anbar.
Carter usou como exemplo a operação militar americana que, na semana passada, libertou 70 reféns curdos dos jihadistas do Estado Islâmico e acusou ainda a Rússia de “alimentar a trágica guerra civil”.

Daniel Santana dos Santos, 27 anos, executou friamente uma jovem de 19 anos em Ibitinga, na frente da filha do casal


Fotos: Portal Ternura FM/Divulgação
Daniel Santana matou a ex, Isabel dos Santos, na frente da filha de 2 anos
Um crime passional chocou a cidade de Ibitinga (98 quilômetros de Bauru), na manhã desta quinta-feira (29).
O marido, descontente com o término do relacionamento com a ex-mulher, Isabel Cristina dos Santos, uma jovem de 19 anos, a matou a tiros.

Ela levou seis tiros dentro de casa, por volta das 7h30, no Centro da cidade. Testemunhas disseram à polícia que Isabel estava com a filha de 2 anos do casal no colo quando foi atacada. Existe ainda a suspeita de que ela estaria grávida.

Segundo a Polícia Militar (PM), Daniel Santana dos Santos, 27 anos, chegou ao endereço da ex, na rua Capitão Simões, sacou uma pistola e descarregou os projéteis em direção à Isabel.
Ao menos seis tiros acertaram a jovem. Ela ainda chegou a ser socorrida com sinais vitais pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas chegou sem vida ao pronto-socorro municipal.

Testemunhas informaram ainda que Isabel estaria com uma criança no colo quando Daniel apareceu com a arma em punho. Mas não existe registro de que mais alguém tenha se ferido.
Prisão

Ainda de acordo com a PM, os policias militares prenderam Daniel a cerca de 10 quadras do local do crime, próximo de um cemitério, às 8h. Ele não reagiu à prisão e ainda estava com a pistola na cintura. Questionado pelo crime, friamente, o homem respondeu: “Matei mesmo”.

Daniel está detido na Delegacia de Ibitinga e será encaminhado para um presídio da região ainda nesta quinta-feira.

Uma perícia será feita para constatar se Isabel estava grávida ou não. O autor foi indiciado por homicídio doloso e não por feminicídio.

Portal Ternura FM/Divulgação
Jovem foi morta no interior do quarto, ao lado do berço da filha, de 2 anos de idade

O corpo de uma mulher de 65 anos foi encontrado em chamas dentro da própria casa, onde morava sozinha, nesta quarta-feira (28), no Centro de Cafelândia. A Polícia Civil registrou o caso como latrocínio. A aposentava havia feito um empréstimo recentemente no valor de R$ 5 mil, dinheiro que foi levado no assalto.

J. Serafim/ Divulgação 
A aposentada de 65 anos morava sozinha nesta residência
A crueldade do assassinato causou indignação na cidade, que tem pouco mais de 17 mil habitantes. 
Segundo a Polícia Civil, vizinhos perceberam muita fumaça no imóvel e acionaram a Polícia Militar (PM). Outra coisa que causou estranheza foi que o portão da casa estava aberto, o que não era habitual. 

No local, os policiais já encontraram a vítima em um dos cômodos da casa, caída no chão em chamas, já sem vida. Ela foi carbonizada. No corpo também havia marca de uma perfuração no pescoço, possivelmente de faca.

O incêndio foi causado propositalmente, pois foi constatado que haviam ateado fogo em um botijão de gás. As chamas foram contidas pelos bombeiros. A casa também estava toda revirada. 

Após conversarem com familiares da vítima, além do dinheiro que a aposentava havia emprestado recentemente, também foi roubado um aparelho celular e um anel de ouro.

Um inquérito já foi instaurado na Polícia Civil e o caso está sendo investigado. Até o momento, ainda não há pistas do autor do crime.

J. Serafim/Divulgação 
O botijão de gás estava em chamas dentro da casa

Ultimas Notícias

Loading...