Últimas Notícias

Compartilhe


O Corpo de Bombeiros de Botucatu foi acionado para realizar buscas em uma área de mata fechada, na zona rural de Anhembi (110 quilômetros de Bauru), no final da noite deste domingo (30), em busca de uma suposta queda de aeronave.

Moradores de sítios vizinhos acionaram o 193, após ouvir um barulho muito alto, similar a uma queda de aeronave, seguido de uma explosão, que teria até provocado incêndio na vegetação.
Os bombeiros estão neste momento no local, mas ainda não foi confirmada a informação da queda de aeronave.

A única constatação foi um incêndio que poderia ter sido causado pelo incidente. A hipótese de que um avião de pequeno porte tenha caído na região ainda não foi descartada. 

Reprodução Internet
Porto de Santos, o mais movimento do país
Analistas do mercado financeiro, ouvidos pelo Banco Central (BC), estimam que a balança comercial (exportações menos importações) terá saldo positivo de US$ 8 bilhões, em 2015. A previsão é que, ao final deste ano, o valor do dólar estará em R$ 3,50.  No ano passado, a balança comercial brasileira registrou déficit de US$ 3,959 bilhões.

Os dados constam do boletim Focus do BC, que registra semanalmente pesquisa em instituições financeiras sobre os principais indicadores econômicos.

De acordo com os analistas, os investimentos estrangeiros diretos atingirão US$ 65 bilhões, em 2015, No ano passado, os investimentos estrangeiros diretos atingiram US$ 62,494 bilhões.

Reprodução Internet
Sede da Justiça Federal em Curitiba
Todos os convocados pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras para prestar depoimentos nesta segunda-feira (31) na sede da Justiça Federal, em Curitiba, ficaram em silêncio e não responderam a nenhuma pergunta dos deputados. Os advogados dos depoentes já haviam antecipado que os clientes deles ficariam calados. Mesmo assim, a CPI manteve a viagem à capital paranaense.

Esta é a segunda vez que a CPI da Petrobras da Câmara dos Deputados viaja a Curitiba para tentar ouvir pessoas que, segundo o Ministério Público Federal e pela Polícia Federal, têm envolvimento no esquema de superfaturamento de contratos da Petrobras investigado pela Operação Lava Jato. Em maio, apenas a doleira Nelma Kodama respondeu a perguntas dos membros da comissão.

Segundo o cronograma da CPI, 13 pessoas vão prestar depoimento à comissão e participar de acareações até a próxima quinta-feira (3). O primeiro a ficar em silêncio diante da CPI foi o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, preso na 17ª fase da Lava Jato. O segundo depoente que seria ouvido era o representante no Brasil da empresa italiana Saipem João Antonio Bernardi Filho, que também ficou calado.

Depois, ex-diretor da Petrobras Jorge Zelada, o presidente da empreiteira Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, e o executivo da construtora Elton Negrão de Azevedo também não responderam a nenhuma pergunta.

A CPI marcou para amanhã (1º) o depoimentos de seis pessoas: cinco executivos da Odebrecht, entre eles o presidente da construtora, e o ex-gerente de Projetos da Petrobras Celso Araripe de Oliveira.

Na quarta-feira (2), estão marcados os depoimentos do publicitário Ricardo Hoffmann, ex-vice-presidente da agência Borghi/Lowe, e do empresário Fernando Antônio Guimarães Hourneaux de Moura. Hoffmann é acusado de intermediar contratos fraudulentos de publicidade com o Ministério da Saúde, com a ajuda do ex-deputado federal André Vargas. Moura é apontado pela PF como representante do ex-ministro José Dirceu na Petrobras.

Além dos depoimentos, a CPI pretende fazer, na quarta-feira (2), a acareação entre o empresário Augusto Ribeiro Mendonça, o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. A quinta-feira (3) foi reservada para mais depoimentos e acareações, mas ainda não foram divulgados os nomes dos participantes.

Devido ao tempo seco, os pais teriam utilizado o artifício para umidificar o ar


Uma criança de apenas seis meses de idade morreu afogada dentro de um balde ao lado da cama em que dormia, no quarto dos pais, na manhã desta segunda-feira (31), no bairro Plínio Aristides Targa, em Areiópolis (61 quilômetros de Bauru). O caso foi registrado como morte natural, mas o Instituto Médico Legal (IML) deve ser examinar o corpo da vítima, uma menina.

Segundo a Polícia Militar (PM), enquanto a criança dormia a mãe realizava seus afazeres domésticos, quando um pouco antes das 9h foi ao quarto ver a filha e a encontrou mergulhada de cabeça dentro de um balde. O pai foi chamado e a conduziu ao Pronto-Socorro (PS) da cidade, mas ela já deu entrada sem sinais vitais.

Devido ao fato, funcionários do OS acionaram a PM que registrou um boletim de ocorrência (BO). Em princípio foi configurado como morte natural, mas foi solicitado exame ao IML, que pode alterar para homicídio culposo.

A justificativa para o balde com água ao lado da cama foi para amenizar os efeitos do tempo seco na criança, já que pode causar sérios danos à saúde. Idosos também são bastante suscetíveis a esse cenário.

A reportagem tentou ouvir a delegada responsável, mas não obteve êxito até as 18h.

Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Edson Fachin, ministro do STF
O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou hoje (31) para julgamento o processo que trata da descriminalização do porte de drogas. Há duas semanas, Fachin pediu vista da ação para analisar melhor o assunto. 

A data para retomada do julgamento depende de decisão do presidente da Corte, ministro Ricardo Lewandowski.

O julgamento foi interrompido após o voto do relator, ministro Gilmar Mendes, que se manifestou a favor da descriminalização do porte de drogas. O crime é tipificado no Artigo 28 da Lei de Drogas (Lei 11.343/2006). De acordo com Gilmar Mendes, a criminalização é uma medida desproporcional e fere o direito à vida privada. 

Acidente foi na BR-153 entre Getulina e Guaimbê (SP) neste sábado (29).
Caminhoneiro, de 37 anos, morreu no local após a colisão.

Paola Patriarca
Caminhoneiro morreu após colisão  (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária)Caminhoneiro morreu após colisão (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária)












O motorista de uma Brasília que estava na contramão da rodovia Transbrasiliana (BR-153), entre Getulina e Guaimbê (SP), e colidiu com uma carreta na noite deste sábado (29), vai responder pela morte do caminhoneiro, segundo a Polícia Civil. Reinaldo Raimundo de Jesus, de 44 anos, foi indiciado por provocar morte na direção de veículo automotor.  O caminhoneiro, Luciano Carlos da Silveira, de 37 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.
De acordo com o delegado André Luiz Teixeira, uma equipe pericial compareceu no local da colisão. “Abrimos um inquérito policial para investigar as causas do acidente. Além da perícia no local, solicitamos exame necroscópico e um exame de sangue para constatar se Reinaldo estava embriagado. A princípio, ele negou em realizar, mas depois aceitou", afirma. 
Carro estava na contramão da rodovia (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária)Carro estava na contramão da rodovia
(Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária)
Além dos exames, há também uma testemunha que ajudará nas investigações. “Um caminhoneiro, que estava trafegando na frente do caminhão da vítima, contou para nós que seguia pela rodovia, quando se deparou com o condutor da Brasília  na contramão e conseguiu frear. O motorista do carro teria retornado para sua pista, quando colidiu com o caminhão de Luciano", conta o delegado.
Segundo Teixeira, a polícia investiga se realmente aconteceu isso, pois, no caso, Luciano é quem estaria trafegando na pista contrária no momento do acidente. "Contudo, para concluir o inquérito, precisamos dos laudos periciais que ficarão prontos em 30 dias”, ressalta o delegado.
O acidente
O motorista de uma carreta morreu depois de bater de frente com uma Brasília que trafegava na contramão pela rodovia Transbrasiliana (BR 153), entre Getulina e Guaimbê (SP), na noite de sábado (29). Segundo informações da Polícia Militar Rodoviária, o motorista da carreta perdeu o controle da direção depois da batida e tombou o veículo, que transportava uma carga de frangos congelados.
O motorista do carro que provocou o acidente, Reinaldo Raimundo de Jesus, de 44 anos, teve ferimentos leves. O passageiro Cláudio César Batista, de 29 anos, também ficou ferido. Ele foi encaminhado para o Hospital das Clínicas de Marília (SP), mas já recebeu alta.
Segundo a da Polícia Militar de Guaiçara, a pista ficou interditada por duas horas e dentro do veículo foi encontrada uma lata de cerveja.
Motorista que estava na contramão teve ferimentos leves (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária)Motorista que estava na contramão teve ferimentos leves (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária)
Carreta estava carregada com frangos congelados (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária)Carreta estava carregada com frangos congelados (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária)
Carreta tombou na pista após colisão (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária)Carreta tombou na pista após colisão (Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária)

Veículo estava com licenciamento vencido.
Homem vai responder em liberdade por lesão corporal e desacato.

Do G1 

Um policial militar ficou levemente ferido após ser arrastado por cerca de 100 metros durante a apreensão de um veículo na madrugada de domingo (30), em Borborema (SP).
Segundo informações do boletim de ocorrência, a Polícia Militar fazia patrulhamento quando deu ordem de parada e abordou o veículo suspeito. Na abordagem foi constatado que o licenciamento do carro estava vencido. 
O policial multou o dono do carro e estava fazendo a apreensão do veículo quando o motorista pegou a chave, entrou no carro e deu a partida. O policial colocou a mão na janela para tentar desligar o motor, mas o rapaz saiu em alta velocidade e arrastou o PM por uma quadra, até que ele caísse no chão.
O policial teve escoriações leves nas mãos, joelhos e braços. O rapaz fugiu, mas foi localizado em casa algumas horas depois e levado para a delegacia. Ele foi ouvido e vai responder em liberdade por lesão corporal e desacato.

Juiz responsável pelo caso na primeira instância participou de evento em SP.
Declaração do magistrado se baseou em relatos de delatores do esquema.

Tahiane StocheroDe São Paulo
Responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, o juiz federal Sérgio Moro afirmou nesta segunda-feira (31), em São Paulo, que ouviu de diversos delatores do esquema de corrupção que atuava na Petrobras que o pagamento da propina em contratos da estatal era uma espécie de "regra do jogo". O magistrado paranaense participou na manhã desta segunda de um fórum na capital paulista que também terá a presença do vice-presidente Michel Temer.
Na visão de Moro, o país está em um quadro de “corrupção sistêmica”, que tem "custos" e, se não for combatido, "tende a crescer”. O juiz defendeu que sejam tomadas medidas para estancar a "hemorragia" da corrupção nos cofres públicos.  De acordo com ele, o custo da corrupção "sempre impacta a eficiência da economia".
“É bastante interessante ouvir os colaboradoras, e há uma dificuldade de se esclarecer por que que se pagava propina [na Petrobras]. Eles dizem que é a regra do jogo e que esta prevalecia, a regra do jogo era o pagamento de 1 a 2% de propina para contratos. Será que o recebimento de propina não foi o custo de investimentos mal-sucedidos?”, questionou Moro no Fórum Exame “Prepare-se para Planejar 2016 e Superar a Crise”.
“Todo grande contrato da Petrobras envolvia um percentual de propina aos dirigentes da empresa e a políticos”, destacou o juiz.
Apesar de a Lava Jato ter colocado atrás das grades empresários, dirigentes de estatais e políticos, o magistrado do Paraná advertiu no evento que não será uma operação policial isolada que irá alterar completamente o quadro político do país. No entanto, ele ponderou que a investigação do esquema de corrupção que agia na Petrobras fornece uma oportunidade de mudança, fortalecendo as instituições públicas.
O magistrado disse ainda que, às vezes, ouve comentários de que a Lava a Jato tem "parcela de culpa" na atual situação política e econômica brasileira.
“O policial que descobre o cadáver não é culpado de homicídio”, ironizou. "Corrupção envolve quem paga e quem recebe, há um agente privado cedendo à tentação de pagamentos. Quem adere à propina, prejudica todo mercado", complementou Moro.
O juiz federal Sérgio Moro participou nesta segunda (31) do Fórum Exame “Prepare-se para Planejar 2016 e Superar a Crise” (Foto: Felipe Rau / Estadão Conteúdo)O juiz federal Sérgio Moro participou nesta segunda (31) do Fórum Exame “Prepare-se para Planejar 2016 e Superar a Crise” (Foto: Felipe Rau / Estadão Conteúdo)
'Perda de confiança'
Em meio à palestra, Sérgio Moro ressaltou que o pagamento de propinas gera "perda de confiança" da opinião pública e no mercado, especialmente de empresas que participam de licitações públicas. “Pensem no impacto disso na nossa economia”, enfatizou.
Para o juiz, no longo prazo, o enfrentamento da corrupção sistêmica trará ganhos ao país.
“A corrupção, como um crime, como um desvio do ser humano, é um tipo de crime que sempre vai acontecer. Remonta tempos imemoriais e sempre vai acontecer, não importa o que façamos como instituições, a não ser que, no futuro muito distante, nos transformemos em anjos, mas isto não está próximo”, opinou o juiz.


Por David Adams
MIAMI - O tenente-general brasileiro José Luiz Jaborandy Jr., chefe da força de manutenção de paz da Organização das Nações Unidas no Haiti, morreu de ataque cardíaco a bordo de um avião de Miami para o Brasil no domingo, afirmou a ONU em comunicado.
A morte de Jaborandy ocorre no momento em que a ONU vem diminuindo o tamanho de sua força no Haiti e que a empobrecida nação caribenha aprende a confiar em sua própria força policial civil.
A presidente Dilma Rousseff afirmou em nota que "o general Jaborandy contribuiu com sua dedicação, profissionalismo e espírito de liderança para os esforços de preservação da paz e da segurança na nação-irmã do Haiti".
Jaborandy foi o segundo comandante brasileiro da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) a morrer enquanto ocupava o cargo.
Em 2006, o tenente-general Urano Teixeira da Matta Bacellar foi encontrado morto em um hotel de luxo na capital do país com uma ferida de tiro autoinfligido na cabeça.
O vice-chefe brasileiro da missão da ONU no Haiti, Luiz Carlos da Costa, também integra as estatíticas de funcionários da ONU que morreram durante um terremoto em janeiro de 2010 que devastou a capital, Porto Príncipe, destruindo os escritórios da organização.
Em comunicado, o porta-voz do secretário-geral da entidade internacional, Ban Ki-moon, disse que Ban agradecia a Jaborandy pela "sua liderança e dedicação à causa da paz".
A Minustah foi criada em 2004 depois que o então presidente do Haiti, Jean-Bertrand Aristide, foi expulso do poder por uma rebelião armada.
Atualmente há 2.338 soldados e 2.239 policiais da ONU no país, bem abaixo do pico de contingente de 13.300 soldados e policiais, a maioria da América Latina. O Brasil é o país com maior participação na missão, com cerca de 850 soldados de infantaria, além de oficiais militares.
(Reportagem adicional de Peter Granitz, em Porto Príncipe)
Reuters
Agência Brasil
Ao participar nesta segunda-feira (31), em São Paulo, do 1º Encontro Estratégico das Lideranças do Setor Automotivo, o presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes de Veículos (Anfavea), Luiz Moan, disse que para superar a crise econômica atual é preciso ter primeiro “visão de futuro” e depois, de “médio e curto prazo”. Segundo ele, para o futuro, seria necessário considerar que o Brasil ainda tem uma taxa de motorização baixa, quando comparada à de outros países, o que significa um potencial alto de crescimento.
“Acredito que, a partir do segundo semestre do ano que vem, o país retomará o nível de crescimento mais alto e sustentável. A crise de pessimismo é um crime contra o país e, se deixarmos nos envolver, vamos desenvolvendo o mal estar e o clima de pessimismo. A sugestão da Anfavea é a de que o núcleo que envolve o setor automotivo tenha reuniões periódicas, para dar continuidade a um trabalho que não funcione só nas crises”, disse.
Para o presidente da Associação Brasileira de Consórcios (Abac), Paulo Roberto Rossi, um dos desafios para o setor é a dificuldade atual do consumidor em assumir compromissos financeiros de médio e longo prazo. “Este é um momento de confiança abalada. Paralelo a isso, temos a dificuldade de o setor produtivo e de ter o consórcio como ferramenta de venda futura. Seria importante que o consórcio fosse considerado como estratégia comercial de todos os participantes da indústria automobilística”.
Rossi ressaltou que a solução para a crise é a mudança de comportamento do consumidor e do setor produtivo. “Não é fácil, mas confiamos que unidos poderemos fazer acontecer. A Abac seguirá estimulando programas de educação financeira por meio de ações de divulgação da modalidade de consórcio, focando sobretudo em suas características básicas: autofinanciamento, custos mais baixos e planejamento financeiro”.
O diretor da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Leandro Vilain, destacou que os bancos mantém um compromisso firme com o setor, e  que a legislação vem contribuindo para evitar a inadimplência. Para ele, é preciso unir esforços para preservar os empregos no setor, mas é preciso, também, melhorar os mecanismos de localização do bem retomado. “A Febraban trabalhará nos próximos meses em uma proposta a ser apresentada à Fenabrave e à Fenauto para aumentarmos a eficiência nesse processo, e repassarmos esses ganhos para o setor. Hoje, o processo de localização do veículo é ineficiente, gerando perda da garantia do empréstimo e aumento dos custos da inadimplência”.
O presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Alarico Assumpção, ressaltou que os principais desafios na avaliação da entidade é o cenário político e econômico, o PIB negativo, as crise de água e de energia elétrica, o abalo no índice de confiança dos consumidores e investidores, o aumento do desemprego e endividamento, a inflação alta. “Além disso, há a retração na oferta de crédito, o automóvel visto como vilão da mobilidade urbana. O país precisa realizar ajuste fiscal, e retomar a estabilidade política e econômica”.
Na avaliação do presidente do Sindicato Nacional da Industria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), Paulo Butori, é preciso reconhecer que a crise une as entidades, que todas estão no mesmo barco e não querem que afunde. “É uma oportunidade de todos remarem juntos para uma solução comum, para a soma de pequenas soluções para tirar este setor da situação atual”.
Agência Brasil
O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), considerou que, apesar da previsão de déficit de R$ 30,5 bilhões para o ano que vem, o Projeto de Lei Orçamentária Anual apresentado hoje (31) pelos ministros do Planejamento, Nelson Barbosa, e da Fazenda, Joaquim Levy, representa um “avanço” porque significa “menos ficção e mais realismo” por parte do governo.
“O Orçamento significa, do ponto de vista da gestão, da própria proposta orçamentária, uma mudança de atitude, um avanço. Eu acho que ele, fundamentalmente, tem que mobilizar a todos para que nós encontremos saídas. E essas saídas estão propostas no que chamamos de Agenda Brasil, cuja comissão está instalada aqui, no Congresso Nacional, amanhã”, afirmou.
Ainda na opinião de Renan Calheiros, será preciso encontrar formas de aumentar as receitas e reduzir as despesas. Para ele, a ideia de criação de novos impostos como a CPMF não pode ser apontada como uma solução isolada para o problema. Mesmo assim, ele admitiu que será preciso ajuda de todos neste momento.
“O aumento de imposto não pode ser caminho único. Primeiro, é preciso cortar despesas, melhorar a eficiência do gasto público, o Congresso está disposto a colaborar nesta direção. Mas eu acho que esse Orçamento, apesar do déficit, é uma mudança de atitude, é um primeiro passo, é menos ficção, mais realismo e é preciso que nós o ajudemos”, afirmou.
Um dos primeiros passos tomados para ajudar o governo a conseguir novas fontes de receita pode ser a aprovação, ainda esta semana, no Senado, do projeto de lei que regulariza recursos enviados por brasileiros ao exterior. Chamado de projeto da repatriação, a proposta prevê aplicação de uma multa, mais o pagamento do imposto de renda, para que o dinheiro seja regularizado e os donos dele não respondam por evasão de divisas e sonegação fiscal. “Repatriação é uma das possibilidades de nós aumentarmos receitas, colocarmos dinheiro para dentro do governo. Ela está na pauta e há possibilidade de nós votarmos amanhã”, disse Renan.
Além disso, ele pretende instalar esta semana as comissões que vão tratar da Agenda Brasil, com propostas que visem melhorar a economia, e da desburocratização, formada por especialistas que farão propostas para melhorar o ambiente de negócios e a segurança jurídica do país.

Menor foi socorrido por policiais, encaminhado para a delegacia e liberado em seguida

O DIA
São Paulo - Um menor de 17 anos ficou preso na porta de uma casa após uma tentativa de furto, neste domingo, no município de Igarapaca, em São Paulo. O adolescente foi socorrido por policiais, encaminhado para a delegacia e liberado em seguida.
O menor foi socorrido por policiais, encaminhado para a delegacia e liberado em seguida
Foto:  Divulgação / Polícia Militar
De acordo com informações da EPTV , o menor pulou o muro da residência, e a princípio quebrou o vidro do banheiro para tentar entrar na casa. Em seguida, quebrou o vitral da porta da sala, e ficou entalado na armação de ferro ao tentar passar pelo vão.
Adolescente quebrou o vitral da porta da sala, e ficou entalado na armação de ferro ao tentar passar pelo vão
Foto:  Divulgação / Polícia Militar
Vizinhos ouviram o pedido de socorro do jovem e acionaram a polícia, que precisou usar uma serra e um martelo para resgatar o suspeito. O adolescente foi levado para a delegacia do município, onde foi ouvido e liberado em seguida.

Mulher foi denunciada por amiga que descobriu o crime em uma visita. Polícia acredita que ela teve intenção de matar


Após uma denúncia, a polícia de Nova York, nos Estados Unidos, prendeu uma mãe depois de encontrar o corpo da filha dela em sua casa, em Batavia. Christina Colantonio, de 28 anos, que é mãe de mais uma criança, é acusada de ter matado a filha bebê e ocultado o cadáver da menina no apartamento onde viviam por três meses, segundo o "Daily Mail".
Christina Colantonio escondeu corpo da filha em casa por três meses
Reprodução
Christina Colantonio escondeu corpo da filha em casa por três meses
"Temos provas para chegar à conclusão de que a morte foi causada intencionalmente", revelou um dos policiais. Os agentes chegaram ao local na última quinta-feira após receberem a denúncia de uma amiga que havia visitado Christina e encontrado a bebê morta no local.
A polícia acredita que Christina tenha cometido o crime logo após a menina nascer. Ela foi presa sem direito a fiança.
Fonte: O Dia
Por BBC 

Ahrar al Sham tem entre 10 e 20 mil combatentes e desponta como uma das principais forças militares do país, mas EUA se recusam a dialogar com grupo


BBC
Um grupo de entre 10 a 20 mil combatentes na Síria tem despontado como um "aliado" involuntário do Ocidente.
Trata-se do Ahrar al Sham (Homens Livres da Síria), que luta contra o presidente Bashar al-Assad e o autoproclamado Estado Islâmico (EI) e que pode ter um papel-chave na sangrenta guerra que já dura quatro anos no país.
Segundo analistas, o grupo se tornou uma das organizações mais poderosas em combate na Síria.
"Desde que surgiram em 2011 no noroeste do país, conseguiram ter um enorme impacto no campo de batalha", diz a revista The Economist. "E logo outros grupo queriam se unir a eles."
O Ahrar al Sham surgiu no noroeste da Síria em 2011
AP
O Ahrar al Sham surgiu no noroeste da Síria em 2011
Influência
O Ahrar al Sham não apenas se estabeleceu como força militar importante, como também uma força política organizada com aliados-chave na região – Turquia e Catar.
Mas os Estados Unidos e seus aliados se recusam a dialogar com eles, argumentando que o grupo é baseado na militância islâmica e que seus líderes tiveram vínculos com a Al-Qaeda.
"O Ahrar al Sham faz parte de uma ampla coalizão síria de grupos da oposição, a Frente Islâmica. E dentre dela é a força mais poderosa e mais bem organizada", explica o correspondente da BBC no Oriente Médio, Jim Muir.
"O grupo quer ver a lei islâmica estabelecida na Síria, mas deixou claro que seus objetivos são muitos diferentes dos do 'EI', a quem considera inimigo." 
Em abril, o porta-voz do Departamento de Estado John Kirby disse que os Estados Unidos "não trabalharam nem ofereceram nenhum ajuda ao Ahrar al Sham".
"Os Estados Unidos apoiam grupos de oposição sírios moderados. Ainda que os EUA não tenham designado o Ahrar al Sham como uma organização terrorista estrangeira, seguimos tendo preocupações com as relações do grupo com organizações extremistas", disse Kirby.
Apelos
Recentemente o Ahrar al Sham tem feito apelos, sem sucesso, a Washington e a Londres para considerarem uma aproximação na luta contra o 'EI' e encontrar uma solução para a Síria.
Em julho, tanto o Washington Post (EUA), como o Daily Telegraph (de Londres) publicaram longos artigos opinativos assinados por Labib al Nahhas, "diretor de Relações Exteriores" do grupo.
Estado Islâmico explode prisioneiros em novo vídeo divulgado na web
Reprodução/Estado Islâmico
Estado Islâmico explode prisioneiros em novo vídeo divulgado na web
Em seus artigos, Al Nahhas fala do "grande fracasso" dos governos britânico e americano em tomar ações militares contra Assad e das consequências dessa indecisão.
"O resultado: um número de mortos que se calcula entre 200 mil e 300 mil pessoas, mais de 11 milhões de deslocados e inúmeras cidades em ruínas", disse Nahhas em seu artigo, intitulado "As consequências letais de rotular erroneamente os revolucionários da Síria", para o Washington Post.

Por iG

Deputado federal do PSC aceitou convite do partido para disputar eleições contra Datena, João Dória e Russomano



O pastor Marco Feliciano: ele foi convidado por lideranças do PSC para disputar eleição
Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
O pastor Marco Feliciano: ele foi convidado por lideranças do PSC para disputar eleição

O pastor Marco Feliciano disputará as eleições para a Prefeitura de São Paulo pelo Partido Social Cristão (PSC), afirmou ao iG o assessor pessoal do deputado federal, nesta segunda-feira (31).
Com a confirmação, Feliciano entra para uma eleição que tem tudo para ser das mais midiáticas para assumir a chefia do Executivo municipal. Em julho, três nomes bastante conhecidos do grande público, mas não pela política, anunciaram que entrariam na disputa para tentar ocupar o lugar do atual prefeito da cidade, Fernando Haddad (PT), que tentará se reeleger. 
Apresentador do policialesco "Brasil Urgente", da TV Bandeirantes, José Luiz Datena se filiou ao Partido Progressista (PP) em julho e anunciou sua estreia em uma disputa eleitoral.


O apresentador José Luiz Datena: após anos de negativa, ele agora assume que tentará cargo
Reprodução
O apresentador José Luiz Datena: após anos de negativa, ele agora assume que tentará cargo

Na mesma semana, o jornalista Celsso Russomano, do Partido Republicano Brasileiro (PRB), conhecido por matérias em defesa do direito do consumidor na TV Record, que já disputou a prefeitura, também confirmou sua pré-candidatura. Ex-apresentador do reality show "O Aprendiz", o empresário João Dória Jr. anunciou seu nome para tentar se eleger pelo PSDB na mesma ocasião.
Por ora, todos são apenas pré-candidatos, já que o nome só pode ser confirmado oficialmente após convenção partidária meses antes do pleito. No entanto, dos quatro nomes, apenas Dória Jr. não se lançou por meio de convite de grandes lideranças dos partidos.
Feliciano, por exemplo, foi chamado para disputar o cargo pelo Pastor Everaldo, que disputou a presidência no ano passado com Dilma e que preside o PSC nacional. "A candidatura já está sacramentada. O comitê estadual o convidou e ele aceitou prontamente", disse o assessor.
Pastor da Assembleia de Deus, Feliciano, 42 anos, ficou mais conhecido nacionalmente por seus posicionamentos em relação à comunidade LGBT e outras minorias ao presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. Mesmo engavetado anos atrás, o projeto sobre a "Cura Gay" também é uma das bandeiras pelas quais briga no Congresso. 
Após criticar com ofensas um ato realizado por uma transexual na Parada do Orgulho LGBT de São Paulo deste ano – no qual a modelo Viviany Beleboni fez analogia do sofrimento que abate os atingidos pelo preconceito com aquele enfrentado por Jesus Cristo –, ele foi processado.

J.Serafim/Divulgação 
Um acidente entre uma carreta e um carro VW/Brasília causou a morte de uma pessoa e deixou outras duas feridas, uma delas em estado grave, por volta das das 19h desse sábado (29), em Getulina
Um acidente entre uma carreta e um carro VW/Brasília causou a morte de uma pessoa e deixou outras duas feridas, uma delas em estado grave, por volta das das 19h desse sábado (29), no quilômetro 204 da rodovia Transbrasiliana (BR-153), no trecho que liga Marília a Lins, em Getulina (120 quilômetros de Bauru).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a carreta teria perdido o controle e caído sobre a via, momento em que
J.Serafim/Divulgação
A Brasília ficou completamente destruída após a colisão 
certamente o motorista não teria resistido ao impacto. Ela teria se chocado, também,com um carro, onde estavam duas pessoas, uma delas teria ficado em estado grave e a outra um pouco menos ferida. A concessionária da BR-153 prestou auxílio às vítimas no local, conjuntamente com as Unidades de Resgate (UR) do Corpo de Bombeiros.

As duas vítimas foram encaminhadas para o Hospital das Clínicas de Marília. Até a madrugada deste domingo (30) não havia mais informações sobre o estado de saúde dos atingidos pela colisão.

O trânsito no local ficou prejudicado no momento do acidente, sendo preciso fazer retornos por outros caminhos e, no final da noite desse sábado, a via já estava com o trânsito normalizado.

Ultimas Notícias

Loading...