Últimas Notícias

Compartilhe

'Fará falta a todos nós', diz Temer sobre morte de Mendes Ribeiro Filho

botucatublogger | 18:56 | 0 comentários

Vice-presidente participou de velório na Assembleia Legislativa.
Ex-deputado e ex-ministro morreu aos 60 anos, em Porto Alegre.

Roberta SalinetDa RBS TV
Michel Temer José Ivo Sartori - velório Mendes Ribeiro Filho (Foto: Guerreiro/Agência ALRS)Michel Temer e José Ivo Sartori participam do velório de Mendes Ribeiro Filho (Foto: Guerreiro/Agência ALRS)












O vice-presidente da República, Michel Temer, e o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, participam do velório de Mendes Ribeiro Filho na Assembleia Legislativa. O ex-deputado federal e ex-ministro da Agricultura morreu na madrugada deste domingo (10), em Porto Alegre.
Jorge Alberto Portanova Mendes Ribeiro Filho tinha 60 anos, 40 deles de vida pública. Ele estava internado desde o ano passado na Santa Casa de Misericórdia, na capital gaúcha. O político lutava contra o câncer desde 2007, quando recebeu o diagnóstico de um tumor no cérebro.
Familiares, amigos, companheiros de PMDB e de outros partidos compareceram ao velório para o adeus a Mendes Ribeiro Filho. Muitos deles destacaram o caráter democrático e o perfil conciliador que marcou a trajetória política do ex-deputado.
"Deixa o exemplo de competência, de dedicação como grande representante que foi do Rio Grande do Sul, seja na Câmara dos Deputados, quando dele fui colega, seja depois como ministro da Agricultura. E é uma pena que tenha ido embora tao cedo. Fará  falta a todos nós", disse Temer, em rápida conversa com a imprensa.

Bandeiras do Brasil, do Rio Grande do Sul, do PMDB e do Grêmio, seu clube do coração, foram colocadas sobre o caixão, velado no Salão Júlio de Castilhos da Assembleia. O corpo do político deve ser cremado por volta das 20h no Crematório Metropolitano, na capital, em cerimônia reservada para a família.
A presidente Dilma Rousseff divulgou nota oficial lamentando a morte de seu ex-ministro a Agricultura. No comunicado, ela disse que recebeu a notícia do falecimento do “amigo” com “imensa tristeza”.

“É com imensa tristeza que recebi a notícia da morte do meu amigo, ex-ministro Mendes Ribeiro. Hoje é um dia triste para todos nós que lutamos, como Mendes Ribeiro, pela democracia e por um país mais justo e menos desigual. É com dor que sinto sua partida. Meus sentimentos à dona Fernanda, aos filhos e amigos. Mendes era um amigo leal e um político sempre pronto para o diálogo e a tolerância”, diz o texto.
Mendes Ribeiro Filho (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)Mendes Ribeiro Filho foi diagnosticado com câncer
em 2007 (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)
Trajetória
O ex-ministro da Agricultura era filho do ex-deputado federal e comunicador gaúcho Mendes Ribeiro. Ele ingressou na política em 1974, durante a ditadura militar, ao se filiar ao antigo MDB.
Mendes Ribeiro Filho era graduado em direito. Em 1982, o peemedebista foi eleito vereador de Porto Alegre. Quatro anos mais tarde, elegeu-se deputado estadual, tendo sido reeleito em 1990.
Ao longo de sua trajétória política, Mendes ocupou diversos cargos de destaque na esfera estadual e federal. Ele exerceu mandatos de deputado estadual, deputado federal, além de ter sido secretário de estado e ministro.
Entre 1983 e 1984, Mendes Ribeiro chefiou a Secretaria Estadual da Justiça no governo Amaral de Souza (1983-1987). Na gestão do governador Alceu Collares, o peemedebista comandou a Secretaria de Obras (1994-1996). Já entre 1996 e 1998, chefiou a Casa Civil do então governador do Rio Grande do Sul, Antonio Britto.
No parlamento gaúcho, Mendes ocupou, em 1990, o posto de líder do governo Sinval Guazelli na Assembleia. Em 1994, foi eleito para o primeiro de seus cinco mandados como deputado federal.
No período em que atuou na Câmara dos Deputados, ele liderou a bancada do PMDB e ainda comandou a liderança do governo Dilma no Congresso Nacional.
Político de perfil conciliador, o peemedebista foi convidado pela presidente da República, em 2011 – em meio à "faxina ministerial" que derrubou seis ministros –, a substituir Wagner Rossi no Ministério da Agricultura. Mendes permaneceu no cargo até 2013, ano em que teve de deixar o primeiro escalão para tratar o câncer.
No início de 2014, Mendes se aposentou da Câmara dos Deputados por invalidez, em decorrência do tumor no cérebro.

Category:

0 comentários

Ultimas Notícias

Loading...