Últimas Notícias

Compartilhe

Animais eram usados no tratamento de equoterapia de 42 pacientes. 
Polícia Civil fez buscas pelos animais na área rural nesta terça-feira.

Do G1 Bauru e Marília
Polícia Civil percorreu área rural nesta terça-feira (Foto: Evandro Cini/TVTEM)Polícia Civil percorreu área rural nesta terça-feira (Foto: Evandro Cini/TVTEM)












A Polícia Civil percorreu as estradas rurais de Agudos (SP) na tarde desta terça-feira (30) para tentar encontrar dois dos três cavalos furtados da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), que eram usados em sessões de equoterapia para 42 pacientes.
O crime foi no último final de semana e um funcionário da entidade afirmou ter sido ameaçado por dois rapazes quando localizou os animais em um terreno do Jardim Danúbio. A suspeita da polícia é de que os ladrões façam parte de uma quadrilha.
Um dos animais levados da Apae foi localizado no mesmo dia do furto. Testemunhas ouvidas pela polícia disseram que os cavalos foram levados para uma mata, que fica a 4 km do Centro de Equoterapia. “Estamos caminhando e esperamos ainda na data de hoje identificar a autoria desse crime”, afirmou o delegado Jader Biazon.
Nos últimos dois meses, outros três animais também foram furtados. “Normalmente eles comercializam e até trocam por droga. O último equino furtado aqui foi comercializado na cidade de Bauru", disse o delegado.
Sereno tem 15 anos de idade e também foi levado da Apae (Foto: Divulgação/Apae de Agudos)Sereno tem 15 anos de idade e também foi levado
da Apae (Foto: Divulgação/Apae de Agudos)
Na Apae, a preocupação é grande, já que as sessões de equoterapia foram suspensas por falta dos animais. “A gente faz um apelo a quem possa ter visto os animais que façam uma denúncia anônima pra podermos resgatá-los", enfatizou o presidente da Apae, Jair Paludeto.
Entenda o caso
Os cavalos Sereno, Panamá e Fidalgo, todos de raça indefinida, foram levados durante a madrugada de sábado (27). Apenas Fidalgo, de 11 anos, que tem artrose em uma das pernas, foi devolvido na base da Polícia Militar na tarde do mesmo dia.
Ainda de acordo com a Apae, um funcionário localizou os outros dois cavalos, mas teria sido ameaçado por dois rapazes encapuzados. Sem os animais, o atendimento aos pacientes foi cancelado.
Panamá tem 14 anos de idade e ajuda no tratamento dos pacientes (Foto: Divulgação/Apae de Agudos)Panamá tem 14 anos de idade e ajuda no tratamento dos pacientes (Foto: Divulgação/Apae de Agudos)





Alunos novatos seriam ameaçados e humilhados em escola técnica.
Pai reclama que direção foi omissa diante das reclamações sobre ameaças.


Do G1 Bauru e Marília
Jovem reclama que sofre bullying na escola em Vera Cruz  (Foto: Reprodução / TV TEM)Jovem reclama que sofre bullying na escola em Vera Cruz (Foto: Reprodução / TV TEM)
O medo tem impedido que uma jovem de 17 anos volte às aulas na Escola Técnica "Paulo Guerreiro Franco", em Vera Cruz (SP). A estudante cursa o primeiro ano técnico de agropecuária na escola técnica agrícola do estado. Ela afirma ter sido agredida por outras quatro alunas dentro do alojamento. A agressão teria acontecido depois de uma discussão por causa da limpeza do quarto. “Elas faziam ameaças falando que tinham facas, canivetes, Se eu não limpasse o quarto a semana inteira, emprestasse coisas. Elas queriam que eu me sujeitasse a suas posições, elas mandavam muito, foi por isso que elas me agrediram”, afirma a aluna.
A vítima conta que sofria bullying, disfarçado de trote, por ser novata na escola e que as companheiras de quarto exigiam que ela fizesse a faxina sempre. E quando ela se recusou a limpar, foi agredida. Nos olhos da estudante ficaram as marcas das agressões.
“De noite eu deitei no beliche em cima e uma menina puxou meu colchão e me jogou na parede. Eu bati a cabeça. Depois disso vieram mais três meninas atrás de mim e começaram a me bater. O vigilante entrou e separou a briga. Ele me tirou do quarto porque se eu ficasse lá elas iam me matar.”
Jovem é agredida por colegas de quarto em Vera Cruz (Foto: Reprodução / TV TEM)Jovem é agredida por colegas de quarto em Vera
Cruz (Foto: Reprodução / TV TEM)
Por causa da distância entre a casa e a escola, ela passava a semana inteira na unidade e diz que já havia sido ofendida verbalmente outras vezes. De acordo com a aluna, as ofensas começaram desde que ela começou a estudar na instituição em janeiro.
Ela e outros alunos novos seriam vítimas de xingamento com frequência. “Era com todo mundo que era novo. A gente era chamado de bagaço, a gente sempre foi rejeitado, maltratado, visto diferente dos outros alunos. Tínhamos que fazer tarefas pros veteranos. Já foi tacado comida na gente. Bagaço de laranja na gente.”
Laudo comprova presença de hematomas na jovem  (Foto: Reprodução / TV TEM)Laudo comprova presença de hematomas na
jovem (Foto: Reprodução / TV TEM)
E, segundo a estudante, mesmo tendo informado a direção da escola diversas vezes, ninguém tomou providências, até que a agressão aconteceu. “Tudo que acontecia no refeitório a diretora também estava presente. Não tem condição de voltar pra escola, com uma direção omissa e agressão diária. Sempre ameaçada e com a direção que a gente conversa e falam que vão resolver e ai dizem que se não estiver satisfeito, é só sair da escola", reclama.
Em um ofício enviado pelo pai da aluna à direção da escola em fevereiro, ele relata o bullying que a filha sofria. O documento foi assinado pela diretora. O pai, que prefere não se identificar, diz que mesmo depois da direção tomar conhecimento, as ofensas continuaram. “É um descaso com a educação. A gente fez várias reclamações por escrito e pela ouvidoria. Procuramos a coordenação e nunca tomaram atitude. Tentaram sempre abafar a situação. Sempre falei vamos evitar o pior”, lembra o pai da vítima.
Pai da vítima fez reclamações em ofício (Foto: Reprodução / TV TEM)Pai da vítima fez reclamações em ofício (Foto: Reprodução / TV TEM)
Depois das agressões, a estudante ficou depressiva, passou a tomar remédios controlados e não quer voltar para a escola. “Eu estou mal, tenho medo delas virem atrás de mim. Não quero sair do quarto. Não quero nunca mais pisar o pé lá”. O pai tenta ajudar a filha e garante que o jeito é trocar a filha de escola.  “Como pai a gente fica com o coração na mão. Ela não quer voltar à escola e não pode perder o ano. Vamos tentar o máximo pra ela não perder o ano. Vamos fazer o que eles sempre sugeriram: se a escola está muito ruim, transfere. Essa batalha eles ganharam”, lamenta o pai.
“Eu estou mal, tenho medo delas virem atrás de mim. Não quero sair do quarto. Não quero nunca mais pisar o pé lá”
Estudante agredida
A estudante passou por exame de corpo de delito e o laudo descreve a presença de hematomas pelo corpo. O pai da jovem registrou boletim de ocorrência de lesão corporal e a Polícia Civil investiga os fatos.
“A Polícia Civil já registrou boletim de ocorrência e requisitou os exames necessários para os esclarecimentos dos fatos. Pedimos a requisição do corpo de delito e também a ficha clínica do hospital que foi feito o atendimento. Vamos ouvir o representante da entidade educacional e por fim as partes e eventuais testemunhas para verificar as circunstâncias em que aconteceram”, afirma o delegado seccional de Marília Fernando Quinteiro.
Outra jovem diz que foi atingida por uma pedra e mostra os ferimentos  (Foto: Reprodução / TV TEM)Outra jovem diz que foi atingida por uma pedra e
mostra os ferimentos (Foto: Reprodução / TV TEM)
Mais casos 
Outra aluna de 16 anos também diz ter sofrido bullying na escola. Ela ainda tem as marcas no braço de uma suposta agressão e conta que recentemente foi atingida por uma pedra durante a aula prática na horta e avisou a direção. “Como eu fiquei com  medo do menino me bater, falei que estava brincando só comigo, porque eu fiquei com medo dele me bater. Mas, a diretora não falou nada”, conta.
O pai da adolescente que também prefere não mostrar o rosto está preocupado com a permanência da filha na escola e revoltado com a postura da direção. “Eu fiz uma ligação para a diretoria falou o que aconteceu lá e depois foi chamar a atenção da minha filha, que ela não deveria ter contato para mim.”
A assessoria de imprensa do Centro Paula Souza informa que a direção da escola técnica Paulo Guerreiro Franco está apurando desentendimento entre estudantes dentro do alojamento da unidade. Uma comissão de professores foi montada para dialogar com os alunos e esclarecer o assunto.  A escola também está dando suporte à família de uma das estudantes envolvidas, com relação a possíveis problemas de adaptação, já que a jovem está morando longe dos pais, no alojamento da unidade.
Direção da escola teria sido omissa com reclamações (Foto: Reprodução / TV TEM)Direção da escola teria sido omissa com reclamações (Foto: Reprodução / TV TEM)

Em simulação de segundo turno, Dilma tem 49% e Marina, 41%.
Instituto ouviu 7.520 eleitores nos dias 29 e 30 de setembro.

Do G1, em São Paulo
Pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira (30) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:
Dilma Rousseff (PT): 40%
Marina Silva (PSB): 25%
Aécio Neves (PSDB): 20%
Pastor Everaldo (PSC): 1%
Luciana Genro (PSOL): 1%
Eduardo Jorge (PV): 0%*
Zé Maria (PSTU): 0%*
Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
Eymael (PSDC): 0%*
Levy Fidelix (PRTB): 0%*
Mauro Iasi (PCB): 0%*
- Branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 5%
* Cada um dos seis indicados com 0% não atingiu, individualmente, 1% das intenções de voto; somados, eles têm 1%.
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 26, Dilma tinha 40%, Marina, 27%, e Aécio, 18%.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".
Segundo turno
O levantamento divulgado nesta sexta indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina, a candidata do PT tem 49% das intenções de voto e a do PSB, 41%. Na semana passada, Dilma tinha 47% e Marina, 43%.
Na simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio, a petista vence por 50% a 41% (50% a 39% na semana anterior).
O Datafolha ouviu 7.520 eleitores em 311 municípios nos dias 29 e 30 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00905/2014.
Espontânea
Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao entrevistado em quem ele pretende votar, sem apresentar a lista de candidatos), os resultados são os seguintes:
- Dilma Rousseff : 35%
- Marina Silva: 20%
- Aécio Neves: 16%
- Outras respostas: 3%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 22%
Rejeição
A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os números:
- Dilma Rousseff: 31%
- Marina Silva: 25%
- Aécio Neves: 23%
- Pastor Everaldo: 22%
- Levy Fidelix: 20%
- Zé Maria: 18%
- Eymael: 18%
- Luciana Genro: 16%
- Rui Costa Pimenta: 15%
- Eduardo Jorge: 15%
- Mauro Iasi: 14%
Avaliação da presidente
A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma Rousseff tem a aprovação de 39% dos entrevistados – eram 37% no levantamento anterior, divulgado no último dia 26. O percentual de aprovação reúne os entrevistados que avaliam o governo como "ótimo" ou "bom".
Os que julgam o governo “ruim” ou “péssimo” são 23%, segundo o Datafolha (ante os 22% da semana passada). Para 37%, o governo é "regular" (eram 39% no levantamento anterior).
O resultado da avaliação é:
- Ótimo/bom: 39%
- Regular: 37%
- Ruim/péssimo: 23%
- Não sabe: 1%
A nota média atribuída pelos entrevistados ao governo foi 6,1 (a mesma da semana anterior).
Datafolha - completa (Foto: Arte/G1)
E

PM/Divulgação
As drogas e o dinheiro foram apreendidos pela polícia

Um homem de 54 anos foi preso após ser flagrado com porções de cocaína, maconha e mais de R$ 4 mil, na noite deste domingo (28), em Jaú (50 quilômetros de Bauru).

De acordo com a Polícia Militar (PM), o fato aconteceu por volta das 20h30. Uma equipe policial foi acionada após ser informada de que na rua João Peccioli, bairro Chácara Peccioli, um homem estaria agredindo a mãe, de 79 anos.

Os militares foram até o local e, durante a abordagem, encontraram Márcio Luiz Miguel Bevilaqua descontrolado. Em seu quarto, os policiais localizaram 1,5 quilos de maconha, 1,2 quilos de cocaína, uma balança de precisão e R$ 4.182,00 em dinheiro.

Diante dos fatos, Márcio  foi encaminhado  para o Plantão Policial, onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e está à disposição da Justiça. A mãe do acusado passa bem.

Reprodução/Internet
Haverá a conjunção entre o planeta Marte, a Lua e a estrela Antares, da constelação Escorpião

Um fenômeno astronômico, que acontece a cada dois anos, poderá ser visualizado hoje (29) à noite. Logo ao escurecer, haverá a conjunção entre o planeta Marte, a Lua e a estrela Antares, da constelação Escorpião. Isso permitirá que o grupo de estrelas seja facilmente identificado a olho nu. Escorpião é uma das 12 constelações zodiacais clássicas da antiguidade.

Segundo o astrônomo Jair Barroso, do Observatório Nacional, a Lua passará “perto” do Planeta Vermelho. “Essa conjunção se torna ainda mais interessante porque Marte atravessará a constelação Escorpião e ficará a poucos graus de sua estrela mais brilhante, Antares”, explica Barroso, que é membro da comissão da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica.

Ele diz ainda que Marte e Antares têm a cor avermelhada por razões físicas diferentes, mas seus brilhos serão praticamente idênticos hoje. “A cada dois anos, Marte passa perto de Antares, mas não necessariamente com o mesmo alinhamento em relação à Lua. Nosso satélite estará na fase 'nova', uma fase favorável, pois não ficará muito brilhante. Isso permitirá a fácil observação desses astros, além da identificação da constelação Escorpião”, explica.

Escorpião vai se pôr a Oeste, com a cauda para cima e as garras para baixo, como um ponto de interrogação invertido. Com uma observação atenciosa, o fenômeno poderá ser identificado a olho nu, mas o uso de equipamentos, como telescópio e binóculos, pode ajudar. A população mais a Oeste do país, no Centro-Oeste e Amazonas por exemplo, terão melhor visão do alinhamento aparente dos astros, que ocorrerá por volta das 21h (horário de Brasília).

O astrônomo explica ainda que a “andança” da Lua pelas constelações zodiacais ocorre devido à translação em torno da Terra, combinada com a própria translação da Terra em torno do Sol. 

“Com esse movimento, ela passa por estrelas brilhantes pertencentes a essas constelações, como a Espiga (da Virgem), Aldebarã (de Touro) e, em nosso evento de hoje, de Antares (a mais brilhante do Escorpião). Então, a Lua é referência para conhecermos outros astros porque é facilmente observável a olho nu e passa uma vez por mês nas ‘proximidades’ de estrelas do zodíaco e dos planetas também, pois esses caminham da mesma forma pelo Zodíaco”, disse Barroso.
Já adolescentes da Renascer não concluíram Ensino Fundamental
(Fotos: Divulgação/Arquivo Portal Infonet)
Detentos de sete presídios sergipanos farão inscrições a partir desta terça-feira, 30 para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2014. Já os adolescentes assistidos pela Fundação Renascer não participarão do Enem. É que a maioria ainda não concluiu o Ensino Fundamental.
As inscrições para o Enem prosseguem até o dia 30 de outubro e de acordo com a coordenadora Pedagógica da Secretaria de Estado da Justiça (Sejuc), Elane Marques antes do final do prazo já terão uma parcial do número de inscritos.
“Ainda não temos números porque as inscrições ainda vão começar amanhã, mas antes do prazo final já teremos a quantidade de detentos inscrita no Enem. Em Sergipe, farão as provas, detentos de sete unidades prisionais: Compecan, Compajaf, Presídios de Tobias Barreto, Glória e Feminino, além do Cadeião e do Hospital de Custódio. Gostaríamos muito da participação dos detentos do Presídio de São Cristóvão, mas a unidade está passando por reforma”, explica.
Elane Marques: "Sete unidades prisionais em Sergipe participarão do Enem"
De acordo com a assessoria de Comunicação Social da Fundação Renascer, não haverá participação dos jovens sob medida socioeducativa.
“Não vamos participar com os adolescentes. Os meninos aqui estão em sua maioria no Ensino Fundamental e alguns sendo alfabetizados, outros um pouco mais adiantados, mas não no Ensino Médio. Então a Fundação não estará no Enem”, esclarece.
Por Aldaci de Souza
Estudo feito em parceria com a ONU diz que número é mais que o dobro do recorde anterior. Travessia do Mar Mediterrâneo é responsável por 75% das mortes de imigrantes ilegais no mundo.
Mais de 3 mil imigrantes morreram, apenas neste ano, ao tentarem cruzar o Mar Mediterrâneo e entrar ilegalmente na Europa. Os números são do relatório da Organização Internacional para as Migrações (OIM), divulgado nesta segunda-feira (29/09) na sede da entidade em Genebra.
A OIM registrou 4.077 mortes em todo o mundo, porém 3.072 delas, cerca de 75%, ocorreram no mar que separa o continente europeu do africano. A Europa é, portanto, de longe o destino mais perigoso para os imigrantes.
"Chegou a hora de fazermos mais do que apenas contabilizar as vítimas", criticou Willian Lacy Swing, diretor-geral da organização, que trabalha em cooperação com as Nações Unidas. "É hora de o mundo se comprometer a acabar com essa violência contra imigrantes desesperados."
Desde 2000, as tentativas de imigração ilegal já causaram a morte de mais de 40 mil pessoas em todo o mundo. Swing ressaltou ainda que uma em cada sete pessoas em todo o mundo é atualmente considerada imigrante, e lamentou a "resposta dura do mundo desenvolvido à migração".
"Precisamos por fim a esse ciclo", afirmou. "Imigrantes sem documentação não são criminosos, mas seres humanos que precisam de proteção e assistência, e merecem respeito".
O relatório foi divulgado semanas após uma das piores tragédias com imigrantes já registrados, quando uma embarcação que transportava cerca de 500 refugiados provenientes de Síria, Egito e dos territórios palestinos – inclusive cerca de cem crianças – afundou. Dois sobreviventes afirmaram que os contrabandistas que organizaram a travessia afundaram a embarcação nas proximidades da ilha de Malta.
Na mesma época, na costa da Líbia, um barco com mais de 200 ocupantes afundou a apenas 20 quilômetros ao oeste da capital Trípoli. Segundo a Marinha local, 36 náufragos foram resgatados.
Números reais devem ser ainda maiores
Os números das mortes registradas nos primeiros nove meses deste ano já representam mais que o dobro do maior registro feito anteriormente. Em 2011, durante as revoltas da Primavera Árabe, 1.500 pessoas morreram.
O relatório afirma que as mortes são um reflexo do "aumento dramático no número de imigrantes que tenta chegar a Europa". Mais de 112 mil imigrantes ilegais foram detidos apenas pelas autoridades italianas durante os oito primeiros meses de 2014 – quase o triplo do total do ano anterior.
Travessia do Mar Mediterrâneo é a rota mais perigosa para imigrantes e causou cerca de 75% das morte em 2014
"Muitos fogem de conflitos, perseguições ou da pobreza", diz o documento da OIM. A maioria dos que chegaram à Itália vieram em busca de refúgio da guerra civil na Síria ou são fugitivos do regime repressivo na Eritreia. A piora da situação na Líbia, um país de trânsito para muitos imigrantes, também contribui para o aumento de pessoas que tentam chegar à Europa.
Na fronteira entre o México e os Estados Unidos, mais de 6 mil perderam a vida entre 1998 e 2013, o que equivale a uma média anual de 400 mortes. Já na costa da Austrália, cerca de cem pessoas morrem a cada ano desde 2000, enquanto milhares de outras perdem suas vidas no deserto do Saara e no Oceano Índico.
A OIM aponta ainda que o número real de mortes pode ser ainda maior do que o divulgado pelo relatório, pois há falta de estatísticas detalhadas e muitas mortes de imigrantes ao redor do mundo não são registradas.
"Alguns especialistas acreditam que para cada corpo encontrado há no mínimo mais dois que jamais foram recuperados", afirma a organização.
RC/dpa/afp

Autor foi levado à 5ª DP; refém foi para casa e não precisou de atendimento.
Sequestro começou antes das 9h; homem teve medo de morrer, diz polícia.


Raquel Morais e Mateus RodriguesDo DF


O sequestrador que invadiu o HOTEL Saint-Peter no centro de Brasília e manteve um funcionário como refém por mais de sete horas se entregou às 16h desta segunda-feira (29), segundo a polícia. O autor foi levado à 5ª Delegacia de Polícia, na Asa Norte.
O refém deixou o HOTEL EM UM carro de polícia e passou despercebido por hóspedes e curiosos que acompanhavam o caso na rua em frente. Segundo a polícia, o funcionário foi direto para casa acompanhado da esposa. Ele estava calmo e não precisou de atendimento médico.
Um helicóptero da Polícia Civil sobrevoava o HOTEL no momento em que as negociações terminaram. Segundo o delegado Paulo Henrique Almeida, o homem teria solicitado uma bandeira do Brasil para usar sobre os ombros no momento da rendição, mas se entregou com medo de ser alvejado pelos policiais. "Ele percebeu que a única saída era a rendição. Graças a Deus a vítima está bem."
Sequestrador armado mantém refém em sacada de hotel em Brasília. Colete da vítima tem objetos cilíndricos que supostamente seriam bananas de dinamite (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)Sequestrador exibe arma em sacada de hotel em Brasília. Refém aparece vestido com colete onde aparecem objetos cilíndricos que, supostamente, seriam bananas de dinamite (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)
O homem pode ser indiciado por cárcere privado, cuja pena é de um a três anos de reclusão. Dependendo do resultado da perícia, ele pode ser indiciado por outros crimes – se a suposta dinamite no colete do mensageiro do HOTEL forem verdadeiros, por exemplo, ele vai responder por posse de material explosivo, cuja pena vai de três anos a seis anos de prisão.
mas Minutos ANTES de se entregar, o homem apareceu na sacada do prédio com um dos punhos unido por algemas ao braço do refém. O funcionário já aparecia sem o colete com suposta carga de dinamite, que havia sido amarrado ao refém ainda no início da manhã. A esposa do refém e uma madrinha do sequestrador acompanhavam as negociações no espaço em frente à entrada do HOTEL.
Atiradores de elite da Polícia Civil foram posicionados em áreas estratégicas no início da tarde e aguardavam autorização para atirar. "Temos 98% de certeza de que são explosivos", disse o delegado durante a negociação. Se confirmado o teor da carga, o volume de dinamite teria capacidade para danificar a estrutura do hotel, segundo a polícia.
O autor do sequestro tinha expressado exigências políticas – renúncia de Dilma Rousseff, extradição de Cesare Battisti e o que chamou de "aplicação efetiva da Lei da Ficha Limpa", sob ameaça de detonar os explosivos. O delegado Almeida manteve sigilo sobre o prazo dado pelo sequestrador, mas informou que seria inferior a seis horas.
FIM SEQUESTRO 2 (Foto: Evaristo Sa/AFP, José Cruz/Agência Brasil e Reprodução/Globo News)Imagens mostram o sequestrador ameaçando refém,
a fachada do HOTEL E policiais no quarto a rendição do
homem  (Fotos: Evaristo Sa/AFP, José Cruz/Agência
Brasil e Reprodução/Globo News)
'Do bem' e cartas
Amiga da família e chamada de tia pdo sequestrador, a dona de casa Alaídes Alves Góis, de 50 anos, disse ainda não ter entendido o que aconteceu. Segundo ela, que soube do caso pela TV, a ação não combina com a postura do sequestrador.
"Ele é como se fosse um filho para mim, foi criado junto com meu filho. Ele me chama de tia", disse. "A atitude dele é muito desesperadora. Não acredito que vá acontecer, que ele vá fazer nenhuma desgraça. Não acho que ele faria isso a alguém. Falei com a mãe dele por telefone. Ela me pediu, pelo amor de Deus, para interceder. Ele me escuta mais que à mãe."
Alaídes conta que conheceu a família quando comprou uma fazenda no interior de Tocantins e se tornou vizinha deles. O contato, iniciado em 1987, prossegue até hoje. A dona de casa disse que todos se consideram como sendo "do mesmo sangue".

Na casa do suspeito, em Combinado, no Tocantins, a polícia encontrou três cartas de despedida escreitas pelo sequestrador. De acordo com o delegado Paulo Henrique Almeida, nas cartas ele pedia desculpa à mãe e aos tios, se dizia "desesperado" com o atual "cenário político" e falava que "essa tempestade vai passar".
As cartas teriam sido escritas no dia 26. O homem foi para o Brasília no próprio carro, e o automóvel foi apreendido para perícia.
O lutador de MMA Minotauro, que estava hospedado no hotel e teve de deixar o quarto às pressas (Foto: Dayane Oliveira/G1)O lutador de MMA Minotauro, que estava hospedado
no HOTEL E teve de deixar o quarto às pressas
(Foto: Dayane Oliveira/G1)
Hóspedes desalojados
Por causa do sequestro e ameçada de explosão do HOTEL, os hópedes do Saint Peter tiveram de deixar o prédio logo cedo.Entre os hóspédes etava o lutador de MMA Rodrigo Nogueira, o Minotauro. Ele e o irmão participaram neste final de semana de um evento esportivo em Brasília.
Minotauro disse ao G1 que foi informado que teria de deixar o HOTEL POR causa de um vazamento de gás. "A gente desceu pelo elevador. Lá dentro não ficamos sabendo de nada. A primeira informação foi que estava tendo um vazamento de gás, que era para a gente sair o mais rápido possível."
O lutador disse que ainda demorou a deixar o Saint Peter porque estava tomando café na hora em que os funcionários estavam indo de quarto em quarto avisar os hóspedes para deixar o HOTEL. "Quando chegaram ao meu quarto eu tinha saído para tomar café, então quando voltei os quartos já estavam todos abertos, ninguém tinha nenhuma informação."
A médica Larissa Dourado, que veio para Brasília para participar de um congresso de cardiologia, disse que estava no quarto quando os bombeiros bateram à porta, por volta de 9h30 da manhã, e disseram que era para ela deixar o HOTEL.

"Começaram a bater nas portas dos quartos, chamando a gente, eles se identificaram como bombeiros e disseram que era pra evacuar os quartos. Foi supertranquilo, desci de elevador. Não trouxe nada além do meu celular, até meus documentos estão lá dentro", disse.

Ultimas Notícias

Loading...