Últimas Notícias

Compartilhe

É tanto bla-bla-bla que se fais para ver estas coisas. mas agora ninguem fala nada. ha ha ha
Os gastos são altos mas o serviço.........
boa noite meus amigos veja a foto que uma mãe me passou sobre a creche de rubiao junior. 

esta uma piscina o parquinho das crianças, mas não é so lá o problema na creche da cohab 1 tambem esta fato já ocorreu.
segunda foi liberada uma verba de 5 milhoes para educação vamos acompanha se ira melhorar. este problema.

Foram presos Wladimir Garcez (PSDB), ex-presidente da Câmara de Vereadores de Goiânia, Lenine de Araújo Souza e José Olímpio de Queiroga Neto

Agência Estado | 
Duas semanas depois de terem sido soltos, três integrantes da quadrilha do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, voltaram a ser presos neste sábado (30) pela Polícia Federal.
Foram presos Wladimir Garcez (PSDB), ex-presidente da Câmara de Vereadores de Goiânia e apontado como braço político de Cachoeira; Lenine de Araújo Souza, suspeito de ser o contador da organização criminosa; e José Olímpio de Queiroga Neto, conhecido por "Careca" e que seria sócio do contraventor nas máquinas caça-níqueis no entorno de Brasília. Todos os três são alvo da Operação Monte Carlo da PF que, em fevereiro, levou à prisão de Cachoeira.
Carlinhos Cachoeira
Gleyb Ferreira da Cruz, encarregado da movimentação financeira do esquema de Cachoeira e que permaneceu preso pela Operação Saint-Michel, teve novamente a prisão decretada.
As prisões foram determinadas, na sexta-feira à noite, pelo desembargador federal Souza Prudente, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Ele revogou o habeas corpus concedido pelo desembargador Tourinho Neto, no dia 16 de junho, que garantiu a liberdade de Queiroga Neto, Lenine de Araújo e de Wladimir Garcez.
Todos eles foram convocados para depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Cachoeira. Mas, munidos de habeas corpus, optaram por não responder às perguntas dos integrantes da CPI.
Justiça determina que operadoras não vendam celular bloqueadoEmpresas de telefonia celular não poderão vender aparelhos bloqueados, de acordo com decisão tomada nessa sexta-feira (29) pela 5ª turma do Tribunal Regional Federal 1ª Região (TRF-1). Em caso de descumprimento, as empresas devem pagar multa de R$ 50 mil diários. Ainda cabe recurso da decisão.

A sentença do TRF-1 foi motivada por recurso do Ministério Público Federal que contestava entendimento da primeira instância da Justiça, segundo o qual as empresas poderiam vender celular bloqueado por um ano, como forma de fidelização.

O TRF-1 derrubou esse entendimento em votação unânime. O relator do caso, desembargador Antônio Souza Prudente, argumentou em seu voto que “o bloqueio técnico dos aparelhos celulares configura uma violência contra o consumidor”. O tribunal decidiu que mesmo os bloqueios temporários, que costumam ser impostos pela operadora no ato da venda, são ilegais.

Em sua defesa, representantes de empresas de telefonia celular manifestaram, na ação, que “para conceder determinados benefícios, a operadora arca com o preço do aparelho e acaba por transportar determinados encargos para o mercado”.

O argumento das operadoras foi rebatido no julgamento pela desembargadora federal Selene Almeida.“Ao obrigar o consumidor a ficar fidelizado a determinado plano, está caracterizada a venda casada, uma afronta, pois, aos direitos do consumidor, pois o que as empresas de fato estão fazendo através de descontos concedidos em troca de aparelhos é restituírem-se do desconto com a prestação do serviço, já que o valor das mensalidades acaba por pagar, com sobras, os benefícios concedidos”, afirmou a desembargadora.

Após marcar dois gols no clássico contra o Palmeiras e de empatar o jogo contra o Boca Juniors na final da Libertadores, o atacante Romarinho, do Corinthians, colocou sua terra no mapa e agitou a semana de seus conterrâneos. A pequena Palestina, no interior de São Paulo, fica a 500 quilômetros da capital e nem de longe lembra a xará do Oriente Médio, que vive em meio a conflitos. Na Palestina paulista, o maior herói faz história jogando bola. A vida de Romarinho no futebol começou bem antes da partida que o consagrou. Aos seis anos, ele foi jogar com Hérico, o primeiro técnico, que da Palestina o levou para Bahia.
Repercussão negativa sobre medida que proíbe distribuição de alimentos nas ruas de SP faz Kassab recuar e falar em "processo de convencimento"
Publicado em 29/06/2012, 10:45
Última atualização às 11:56
'Kassab não é louco de fazer isso', diz morador de rua sobre fim do sopão
Moradores de rua contam que não é a primeira vez que a administração municipal tenta "intimidar" a distribuição de comida (Fotos: Raoni Maddalena/Rede Brasil Atual)
São Paulo – Moradores de rua do Centro de São Paulo reagiram indignados à notícia de que o governo Gilberto Kassab (PSD) pretende proibir ongs e entidades filantrópicas de distribuir sopa às pessoas que vivem em calçadas, praças e baixios dos viadutos.
A proibição foi anunciada pelo Secretário de Segurança Urbana do município, Edson Ortega, durante reunião com o Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) e a Associação Viva Centro. Segundo ele, a prefeitura permitiria a distribuição apenas nos albergues. Quem desobedecesse seria enquadrado criminalmente. Ontem (28), diante da repercussão negativa, Kassab recuou, afirmando que a ameaça do secretário faria parte de um processo de “convencimento” das entidades.
A Rede Brasil Atual percorreu ontem à noite os arredores do Largo São Francisco, do Pátio do Colégio e da Praça da Sé. As pessoas que esperam o dia passar para que a noite chegue – e a comida vinda de mãos solidárias seja recebida – receberam a informação com surpresa. 
"O Kassab tirar a nossa comida? Ele não é louco de fazer isso. É a única ajuda que a gente recebe. Ele já não dá um trabalho pra gente. Agora tirar a comida que nem é ele que oferece, aí não! Só se ele estiver usando drogas pra fazer isso aí", criticou Paulo Roberto Alves Campos, de 26 anos.
O paraibano Marconi José da Silva
Segundo alguns moradores, essa não seria a primeira investida de Kassab contra as entidades que distribuem alimento nas ruas. 
"O Kassab já tentou várias vezes intimidar esse pessoal que traz comida pra gente, tentando multar os carros que trazem a comida. Isso é de longa data. A cultura do nosso país é essa. Uma cultura medíocre", diz o paraibano Marconi José da Silva.
A algumas quadras de onde estavam os moradores que vivem entre o Pátio do Colégio e a Praça da Sé, um senhor de 70 anos, acompanhado de um ajudante e da imagem de uma santa, distribuia pães em frente ao Largo de São Francisco – local que, após a investida policial para dispersar os usuários de crack da região da Luz, no começo deste ano, passou a abrigar um grande número de moradores de rua e usuários de droga. 
Carlos Borges, um português de sotaque carregado, se disse assustado quando soube pela reportagem sobre a possibilidade de a entrega da comida
A distribuição de pães no Largo de São Francisco
ser proibida. 
"Eu já passei muita fome. Quem nunca passou fome não sabe o que é isso. A fome é negra. Esse senhor Kassab não sabe o que é passar fome", diz Borges, que há 53 anos distribui pães pelas ruas da cidade.
Já Alexandre dos Santos, de 37 anos, acredita que a eventual proibição possa aumentar os casos de roubo na cidade. Segundo ele, se a distribuição da sopa, as pessoas podem começar a roubar para comer. "Se tirarem essa comida do povo daqui, esse tipo de roubo vai voltar a acontecer", lamentou Santos, que é ex-serralheiro.
Ivone diz que prefere dar sua comida a pessoas mais idosas
Ivone Cândido, de 40 anos, que é catadora de material reciclável e vive nos arredores do Pátio do Colégio, diz que recebe a comida sempre que precisa. Mas muitas vezes prefere dar seu lugar e seu prato a uma pessoa mais velha que ela. Ela conta que esse foi o jeito que encontrou para ajudar o próximo. "Diferente do Kassab, que não ajuda ninguém", criticou. "Mas se Deus quiser esse ano ele sai da prefeitura. Só tomara que não venha um pior que ele", enfatiza.
Os pedágios das rodovias estaduais de São Paulo ficarão mais caros a partir de domingo. Segundo a Agência Reguladora de Serviços Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), o reajuste será de 4,98% nas praças em que incide o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), e de 4,26% nas rodovias em que o cálculo é feito pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M). Em 85% das praças de pedágio, o aumento será de até R$ 0,30 para veículos de passeio.
Entre as rodovias que terão o maior acréscimo na tarifa estão a Raposo Tavares, a Marechal Rondon, a Ayrton Senna e a Dom Pedro I. Já vias como Anhanguera, Anchieta, Bandeirantes e Castello Branco terão menor percentual de aumento.
De acordo com a Artesp, em 2012 os índices ficaram abaixo dos aplicados no ano passado. Em 2011, o reajuste variou de 6,55% a 9,77%.
As rodovias de São Paulo utilizam o IPCA e o IGP-M para calcular os reajustes. O IPCA, calculado pelo IBGE, é o índice oficial para aferir a inflação do País e é utilizado para reajustar as tarifas de sete contratos de concessão firmados a partir de 2008. A malha dessa etapa do Programa de Concessões Rodoviárias totaliza 1,7 mil km de rodovias.
Já os 12 contratos de concessões assinados em 1998 e no ano 2000 preveem a aplicação do IGP-M, calculado pela FGV, que esse ano ficou abaixo do índice inflacionário. Sendo assim, em 69% do total de praças de pedágio das rodovias estaduais (84 praças) o reajuste ficará abaixo da inflação. Por esse motivo o Governo do Estado decidiu manter, só mais este ano, o IGP-M como indexador para os contratos da primeira etapa do Programa, cuja malha é composta por 3,5 mil km de pistas.
Atualizado em sexta-feira, 29 de junho de 2012 - 11h56
 
O índice de pessoas que consideram a gestão ótima ou boa subiu de 56%, em março, para 59% em junho
De acordo com a pesquisa, a melhora na avaliação do governo foi puxada pelas medidas econômicas adotadas / Antônio Cruz/ABr De acordo com a pesquisa, a melhora na avaliação do governo foi puxada pelas medidas econômicas adotadas Antônio Cruz/ABr
Aumenta novamente a avaliação positiva do governo Dilma Rousseff, de acordo com pesquisa encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) ao Ibope, divulgada nesta sexta-feira. O índice de pessoas que consideram a gestão ótima ou boa subiu de 56%, em março, para 59% em junho. É o maior percentual registrado desde o início do governo.

Já os índices de brasileiros que aprovam a maneira como Dilma governa e que confiam na presidenta ficaram estáveis em 77% e 72%, respectivamente, em relação a março. Sobre a expectativa em relação ao restante do mandato de Dilma, 61% consideram ótimo ou bom e 25%, regular. O percentual dos que acham esse quesito ruim ou péssimo se manteve em 10% desde dezembro de 2011.

De acordo com a pesquisa, a melhora na avaliação do governo foi puxada pelas medidas econômicas adotadas. Prova disso, afirma a CNI, é o fato de, entre as nove áreas avaliadas, as três que apresentaram melhora terem sido a de taxa de juros (cujo índice de aprovação subiu de 33% em março para 49% em junho), a de combate à inflação (passou de 42% para 46%) e impostos, que aumentou de 28% para 31%.

As áreas mais bem avaliadas foram combate à fome e à pobreza, com 57% de aprovação, meio ambiente (55%) e combate a desemprego (53%). A pesquisa da CNI registrou que as áreas que tiveram suas avaliações pioradas foram as de saúde e educação, com índices de reprovação de 66% e de 54%, respectivamente.

A pesquisa CNI/Ibope ouviu 2002 pessoas em 141 municípios entre os dias 16 e 19 de junho. A margem de erro é 2 pontos percentuais.
Motorista foi abordado antes de entrar no serviço e foi amarrado a uma bomba; quando veículo foi encontrado, bandidos fugiram
Gate foi chamado para retirar bomba amarrada em motorista / Mário Angelo/Sigmapress/Folhapress Gate foi chamado para retirar bomba amarrada em motorista 
A Polícia Civil procura por criminosos que tentaram roubar, na manhã desta sexta-feira, um carro-forte em Pirituba, na zona norte da capital paulista. O crime aconteceu por volta das 9h.

De acordo com a Polícia Militar, funcionários de uma transportadora de valores faziam o abastecimento de um supermercado da rede Pastorinho. Ao retornarem para o local onde o carro-forte estava parado, notaram que o veículo e o motorista haviam sumido.

Os funcionários ligaram para a empresa responsável pelo transporte e avisaram que o funcionário poderia ter sido sequestrado.

Mais tarde, policiais conseguiram localizar o veículo na avenida Raimundo Pereira de Magalhães. No local, estavam seis criminosos fortemente armados. Com um maçarico, eles tentavam abrir o cofre.

Na chegada dos agentes, todos os bandidos fugiram em três veículos, levando apenas a arma da vítima. O motorista foi encontrado próximo ao veículo, com um artefato explosivo amarrado na perna.

Abordagem foi feita antes
O GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais) foi acionado e desarmou a bomba. Ele contou aos policiais que foi abordado e ameaçado pelos criminosos antes de assumir o serviço. Os bandidos teriam mostrado fotos da família do motorista, dizendo que todos já estavam sequestrados.

Para que nada acontecesse com eles, o funcionário teria que ir trabalhar normalmente e, quando os colegas fossem abastecer o supermercado, ele deveria levar o veículo até o local combinado.

De acordo com a TecBan, empresa responsável pelo carro-forte, a vítima foi encaminhada ao Hospital do Mandaqui por inalar fumaça do maçarico, mas passa bem.

A família do motorista foi localizada e foi constatado que não houve sequestro. O caso foi encaminhado à Delegacia de Roubo a Bancos do DEIC. 

Ex-prefeita afirmou nesta sexta-feira que sua prioridade é o trabalho no Senado e que vai ajudar na reeleição de Dilma em 2014; senadora alfinetou Lula por apoio de Maluf


São Paulo | - Atualizada às

A participação na campanha do ex-ministro da Educação, Fernando Haddad (PT), à Prefeitura de São Paulo está fora dos planos da senadora Marta Suplicy (PT-SP). Questionada, nesta sexta-feira (29), se participaria da campanha de Haddad, Marta disse que pretende se dedicar apenas às suas tarefas no Senado e à reeleição da presidenta Dilma Rousseff em 2014.
Leia mais: Erundina diz que vai 'organizar tropa' em favor de Haddad
Clayton de Souza/AE
Marta Suplicy diz que tem outros planos e vai se dedicar ao Senado

"Vou me dedicar oito anos ao meu trabalho no Senado e à reeleição da presidenta Dilma. Esta vai ser a minha postura e o meu empenho nesses oito anos", disse Marta. 
A senadora aproveitou para alfinetar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva , patrono da aliança de Haddad com o PP do ex-prefeito Paulo Maluf. "Nós temos em São Paulo um grupo de pessoas que apoia o Maluf. E as outras pessoas têm urticária quando ouvem o nome do Maluf", afirmou.

sexta-feira, 29 de junho de 2012 18:33


O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou na noite desta sexta-feira a prorrogação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os setores de linha branca e móveis. Para o segmento de móveis a redução vai se estender por mais três meses. O ministro disse ainda que neste segmento ele vai tentar incluir ainda painéis de madeira, cuja a alíquota do IPI cairá de 5% para zero.

Para o segmento de linha branca, a prorrogação vai se estender por mais dois meses. Os refrigeradores continuam com redução de 15% para 5%; fogões, de 4% para zero; máquinas de lavar, de 20% para 10% e tanquinhos, de 10% para zero.

Um Navegante me enviou estas fotos reclamando que a Prefeitura de Botucatu executou serviços de recuperação de solo com massa asfaltica e recuperação de calçada usando material e mão de obra publica, em área particular.
Os serviços foram executados no dia 26/06/2012, em um local situado na Avenida Bento Lopes em Rubião Junior e os trabalhadores que executaram o serviço, não estavam contentes com a situação já que não eram serviços em vias publicas e sim em área particular, a ação, envolveu nada mais do que sete funcionários da Prefeitura, que é pago com dinheiro dos contribuintes ‘’ou seja’’ dinheiro publico.
Enquanto isso, a Cidade encontra-se toda esburacada e o que será que vai acontecer?
Com a palavra a Prefeitura que deve dá explicação para a sociedade.


DESREIPEITO COM A JUSTIÇA E COM O CONSUMIDOR
Mesmo depois de o Ministério Publico Estadual Revogar o TAC termo de ajuste de conduta, dando ganho de causa aos consumidores que entraram com ação para que os supermercados voltassem a fornecer as sacolas plásticas, ainda tem supermercado que não está cumprindo com a determinação do Ministério Publico.
Um desrespeito com a Justiça e principalmente com o consumidor, que é a razão da existência do estabelecimento, e o Grupo Pão de Açúcar, é o exemplo de quem não está nem aí com a Justiça e muito menos com o consumidor.
Veja este consumidor saindo com algumas compras dentro de uma caixa que não se sabe se é suficientemente adequada para o transporte de mercadoria, já que elas ficam no depósito e não se sabe si ratos podem fazer xixi em cima destas caixas.
Questionado, ele falou que reclamou esbravejou, mas não adiantou nada e teve levar as compras nas mãos.
É tá na hora de nos consumidores exigirmos e boicotar os supermercados que não respeita os consumidores, e denunciar ao PROCON.
Esse é o tratamento que o Pão de Açúcar dá aos seus clientes.
Mesquinhos.
Descaso com os Moradores da Rua Hortência:
A Prefeitura de Botucatu mostra mesmo que não é da Gente de Botucatu, vejam a situação desta Rua, a cerca de um mês, mostrei como estava este trecho da Rua e hoje um mês depois, a situação da Rua só piora.
Em conversa com um morador, ele disse que já foi feito reunião com a prefeitura para resolver o problema, mas a Prefeitura queria que uma empresa que executou um serviço no local pagasse o serviço.
Os moradores estão P. da vida com a situação e que não sabe como resolver o problema que a cada dia aumenta mais, é Botucatu está ficando cada vez mais abandonada.
Só uma pergunta será que existem dois tipos de Gente em Botucatu onde quem é de cima é servido e quem não é de cima não pode ser servido será? Gente vamos olhar no geral, porque todos pagam seus impostos ou não?
Vejam as fotos.
 Descaso total
http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/tem-noticias-1edicao/videos/t/edicoes/v/motoristas-nao-respeitam-faixa-de-pedestre-em-botucatu-sp/2006999/http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/tem-noticias-1edicao/videos/t/edicoes/v/motoristas-nao-respeitam-faixa-de-pedestre-em-botucatu-sp/2006999/

Grua caiu em obra do Metrô na região da avenida Ibirapuera, em Moema, na zona sul da capital paulista

iG São Paulo | - Atualizada às

Dois operários morreram após a queda de uma grua, por volta das 12h30 desta sexta-feira, no canteiro de obras da futura Estação Eucaliptos, da linha 5-Lilás, do Metrô, na avenida Ibirapuera, na região de Moema, na zona sul da capital paulista.

Paduardo/Futura Press
Grua que caiu no canteiro de obras da futura Estação Eucaliptos, em Moema, em São Paulo

De acordo com o Corpo de Bombeiros, 14 agentes e cinco viaturas foram acionados para trabalhar no resgate. As duas vítimas fatais eram operários contratados pelo Consórcio Heleno Fonseca/Triunfo-Iesa para a construção da estação.
A Polícia Militar (PM) informou que recebeu o chamado para atender a ocorrência às 12h57 e o helicóptero Águia foi direcionado para o local. Ele chegou a pousar no estacionamento de um supermerca do vizinho à obras, que fica na frente do Shopping Ibirapuera. Apesar disso, não houve resgate.
Segundo o Metrô, uma sindicância foi aberta para apurar as causas e responsabilidades do acidente. A investigação será conduzida pela gerência de engenharia de obras da linha 5-Lilás. O Metrô também informa que lamenta profundamente as mortes e que "além de uma rigorosa investigação, prestará plena assistência às famílias das vítimas".
A extensão da linha 5-Lilás ligará os bairros de Santo Amaro e Chácara Klabin e deverá ficar pronta em 2015. O consórcio Heleno Fonseca/Triunfo é responsável pelas obras no trecho onde ocorreu o acidente. Trata-se do lote de número 5 da obra de expansão da linha, onde estão sendo construídas as estações Eucaliptos (que originalmente se chamaria Ibirapuera) e Moema.
Leia também: Após 13 anos de obras, metrô de Fortaleza é inaugurado sem fortalezenses
Acidentes
O último acidente ocorrido no Metrô de São Paulo aconteceu entre dois trens na linha 3-Vermelha, na zona leste de São Paulo, em 16 de maio deste ano. Pelo menos 33 passageiros foram resgatados na linha pelo Corpo de Bombeiros, Samu e agentes de segurança do Metrô.
O acidente mais grave em uma obra do Metrô ocorreu em 2007, quando sete pessoas morreram em uma cratera que se abriu nas obras da linha 4-Amarela.
NOTA À IMPRENSA – não homologação do "TAC das Sacolinhas" O foco da decisão do Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) era saber se havia ou não ônus para consumidor. Decidiu-se que o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) não atendia aos interesses da classe consumidora, porque se entende que fere os artigos 4º, inciso III e 51 do Código de Defesa do Consumidor, transcritos abaixo.
Art. 4° A Política Nacional de Relações de Consumo tem por objetivo o atendimento das necessidades dos consumidores, o respeito a sua dignidade, saúde e segurança, a proteção de seus interesses econômicos, a melhoria da sua qualidade de vida, bem como a transparência e harmonia das relações de consumo, atendidos os seguintes princípios: Art. 51.
IV - estabeleçam obrigações consideradas iníquas, abusivas, que coloquem o consumidor em desvantagem exagerada, ou sejam incompatíveis com a boa-fé ou a equidade.
De acordo com a decisão do CSMP, o TAC proposto não garantia "o equilíbrio entre fornecedor e consumidor, no mercado de consumo, impondo somente ao consumidor o ônus de ter que arcar com a proteção do meio ambiente, já que terá que pagar pela compra de sacolas reutilizáveis, nenhum ônus atribuindo-se ao fornecedor, a quem, muito pelo contrário, tem se utilizado da propaganda de protetor do meio ambiente, diante da população brasileira".
Ainda de acordo com a decisão do CSMP, a Associação Paulista de Supermercados (APAS) seus associados devem encontrar uma forma de proteção ao consumidor, diante da possível necessidade de retirada das sacolas plásticas descartáveis do mercado de consumo.
A decisão sobre a volta da distribuição das sacolas plásticas, agora é questão da associação de classe, pois o impedimento ajustado no TAC não vigora mais. Por óbvio, a ação que venha agora a ser adotada pela APAS deve levar em conta, sobretudo, o interesse do consumidor.
São nulas de pleno direito, entre outras, as cláusulas contratuais relativas ao fornecimento de produtos e serviços que:

III - harmonização dos interesses dos participantes das relações de consumo e compatibilização da proteção do consumidor com a necessidade de desenvolvimento econômico e tecnológico, de modo a viabilizar os princípios nos quais se funda a ordem econômica (art. 170, da Constituição Federal), sempre com base na boa-fé e equilíbrio nas relações entre consumidores e fornecedores.
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

Uma das vias liga a Marechal Rondon a cidade.
Outra via com problema é a SP-255, rodovia João Melão.

Do G1 Bauru e Marília

Dezenove quilômetros com curvas perigosas e buracos, que colocam em risco a vida dos motoristas. A Rodovia Lázaro Cordeiro de Campos, que liga a Rodovia Marechal Rondon ao município de Bofete, SP. A via é de pista simples, com curvas perigosas e para piorar a situação, a falta de manutenção do asfalto coloca em risco a vida de quem trafega pelo local.
Com chuva a situação da pista fica ainda pior e os riscos aumentam. “As condições são péssima, são muitos buracos da Rondon até Bofete e também da Rondon até a Castelo Branco”, reclama o encarregado florestal Claudinei Machado.
A falta de acostamento deixa a rodovia ainda mais perigosa. Os buracos aparecem de repente. Algumas crateras tomam metade da estrada e não deixam opção, para desviar é preciso colocar a segurança de lado e invadir a contramão.
Asfalto esburacado coloca em risco a segurança dos motoristas.  (Foto: reprodução/TV Tem)Asfalto esburacado coloca em risco a segurança
dos motoristas. (Foto: reprodução/TV Tem)
Alguns veículos chegam a reduzir a velocidade a 10 km/h para poder passar pela via. Nas curvas, a pintura de solo é mais importante, só que na rodovia não existe mais. Na chegada a cidade quem nos dá as boas-vindas novamente são os buracos.
Quem mora em Bofete e precisar ir a Botucatu fica ainda mais revoltado. A dona de Ângela Moraes já teve o carro quebrado três vezes por causa dos buracos da SP-147. “É um absurdo você paga um pedágio de R$5,40 na saída da Rondon e depois entra em uma rodovia esburacada dessa”, afirma.
Outro caso
Outra rodovia que tem preocupado os motoristas do Centro-Oeste Paulista é a SP- 255, a João Melão. Ela liga São Manuel à Rodovia Castelo Branco. O movimento de caminhões é grande. A pista também não tem acostamento e em alguns trechos os buracos tiram a tranquilidade dos motoristas.
A Rodovia João Melão é outro caso de falta de manutenção e asfalto esburacado.  (Foto: reprodução/TV Tem)A Rodovia João Melão é outro caso de falta de manutenção e asfalto esburacado. (Foto: reprodução/TV Tem)
O caminhoneiro Marcos Aparecido Develis passa todo dia pela estrada e não sabe a quem reclamar. Nem mesmo o carro da equipe de reportagem escapou das armadilhas da pista. Por pouco não perdeu a calota no acostamento cheio de mato e a roda ficou torta, sinônimo de prejuízo.
Carro da reportagem não escapou dos buracos e foi danificado.  (Foto: reprodução/TV Tem)Carro da reportagem não escapou dos buracos e
foi danificado. (Foto: reprodução/TV Tem)
Em nota, a assessoria de imprensa do Departamento de Estradas de Rodagens de São Paulo informou que os buracos na rodovia SP-147 em Bofete foram causados pela chuva e assim que o tempo fique seco o serviço de reparo será feito.
A mesma coisa teria acontecido na SP-255 em Pratânia. Segundo a assessoria, o serviço de manutenção é feito com frequência nesta estrada, mas que depois do feriado, os trabalhos serão intensificados.
 
http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/tem-noticias-2edicao/videos/t/edicoes/v/chuva-causa-estrago-em-varias-cidades-do-centro-oeste-paulista/2003784/http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/tem-noticias-2edicao/videos/t/edicoes/v/chuva-causa-estrago-em-varias-cidades-do-centro-oeste-paulista/2003784/
http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/tem-noticias-2edicao/videos/t/edicoes/v/pacientes-reclamam-do-atendimento-no-pronto-socorro-de-botucatu-sp/1999443/http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/tem-noticias-2edicao/videos/t/edicoes/v/pacientes-reclamam-do-atendimento-no-pronto-socorro-de-botucatu-sp/1999443/
                               PT faz coletiva com a Imprensa e anuncia Junior Colenci como Vice:

O partido dos trabalhadores PT realizou nesta manhã uma coletiva para anunciar seu candidato à vice Prefeito, na oportunidade, foram feitas varias perguntas sobre a coligação e o porquê de poucos partidos nesta coligação e foi falado que são melhor poucos com qualidade do que muitos por interesses.
Outro dia, ouvi uma fala que um dirigente de um partido da Cidade disse que com o PT se faz coligação por idealismo e com o PSDB se faz negócio, e este partido foi apoiar o PSDB.
Durante a coletiva, foram falados sobre os temas Saúde, Educação e transporte.
O candidato Mario Ielo, falou sobre as questões e disse que a Prefeitura se eximiu da responsabilidade de administrar a saúde repassando toda responsabilidade para a UNESP, o que realmente é verdade.
E realmente hoje a saúde em Botucatu está um caos.
Outros pontos falados foram que é possível melhorar o transito na cidade, que como urbanista pode ser feito.
Um pedido foi feito aos membros da imprensa para que denuncie a forma como a Prefeitura quer tratar a questão do aterro sanitário de Botucatu, porque não vai ser um aterro só para Botucatu e sim um aterro regional como foi feito com o pronto socorro.
Aqui pra nós, tudo que foi falado realmente é verdade porque o que nós estamos vendo nos últimos anos, é que Botucatu hoje, é uma Cidade administrada via Imprensa, porque o que se ouve falar e o que se ler, não condiz com a realidade.

segunda-feira, 18 de junho de 2012


Tente identificar a semelhança entre a Lua, Marte e as ruas de Botucatu

Podemos dizer, que são praticamente iguais.
Porque Botucatu é uma Cidade administrada via Imprensa, porque o que se ouve falar e o que se ler, não condiz com a realidade.


Protesto de alunos da Universidade Federal de São Paulo, em Guarulhos, acabou com bombas e bala de borracha.
O site de um programa de rádio pública, nos Estados Unidos, revelou, nesta terça-feira (15/02), todos os ingredientes da receita mais bem guardada – há mais de 125 anos – do mundo: a fórmula da Coca-Cola. Alguns dos ingredientes listados pelos produtores do programa de rádio This American Life (a vida americana, em tradução livre) são familiares para qualquer pessoa que já leu o rótulo do refrigerante: água, açúcar, ácido cítrico e caramelo. Mas ninguém imaginava que o refrigerante teria óleos de noz moscada e laranja, ou óleo de neroli. Segundo o site, a receita foi publicada em 1979 em um jornal local de Atlanta, nos Estados Unidos, onde fica a sede da empresa, mas ninguém parece ter prestado muito atenção na época. A reportagem de 32 anos de idade, que estava na página 28 do jornal, mostra a fotografia de uma fórmula que dizia ser a cópia da Coca-Cola.
A Landia produziu um comercial para a Coca-Cola de uma forma simples, criativa e surpreendente.O filme mostra cenas cotidianas e emocionantes captadas por câmeras de segurança ao redor do mundo, quebrando com o costume de apenas ver imagens de fatos negativos sempre vistos em noticiários. Com cenas de pequenos gestos de solidariedade, amor, alegria e gentileza, o filme surpreende mostrando que esse fatos positivos mudam o mundo. O comercial incentiva as pessoas a olharem por outro ponto de vista vendo o lado positivo. Atrilha sonora é realizada pela "Give a Little Bit", do Supertramp. O filme encerra com a mensagem: "Let's look at the world a little differently" (Vamos olhar para o mundo um pouco diferente).
A morte do empresário Marcos Kitano Matsunaga, ex-diretor da Yoki Alimentos, é um dos crimes recentes que chocaram o Brasil. O empresário foi assassinado e esquartejado em São Paulo, e sua mulher, Elize Matsunaga, confessou a autoria do crime. Outro caso que ficou bem conhecido foi o do ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes, acusado de mandar matar a amante Eliza Samudio em junho de 2010. Para a polícia, o crime foi cometido porque o jogador não queria reconhecer a paternidade do filho que o jogador teve com a amante. O corpo de Eliza até hoje não foi encontrado e há suspeita que tenha sido esquartejado e devorado por cães. Mas, muito antes do Caso Yoki e do ex-goleiro Bruno, outros crimes que envolvem mutilação de corpo ganharam repercussão. Para saber detalhes sobre esses delitos, a TViG foi no Museu da Policia Civil de São Paulo, que fica dentro da USP, e conversou com o investigador José Rafael Neves que trabalha no local. Um desses casos é o de Francisco Costa Rocha conhecido como Chico Picadinho. Ele cometeu seu primeiro assassinato em 1966, e a vítima, uma bailarina austríaca foi estrangulada e teve o corpo retalhado em vários pedaços. Após ser condenado a mais de 20 anos de prisão, o criminoso foi colocado em liberdade, em 1974, por bom comportamento. Dois anos depois, no entanto, ele cometeu novo assassinato, dessa vez uma prostituta que também teve seu corpo esquartejado. O Crime da Mala foi outro caso que chocou o Brasil no início do século 20. Um imigrante italiano, Giuseppe Pistone, assassinou sua esposa, Maria Fea, e ocultou seu corpo em uma mala que seria enviada para Bordeaux, na França. Como o corpo de Maria Fea não cabia inteiro na mala, ele quebrou todas as articulações. Na autópsia descobriram que ela estava grávida de seis meses de uma menina.
O grupo Femen, organização de mulheres que luta contra o turismo sexual e prostituição na Ucrânia, fez uma manifestação ousada antes da partida de estreia da Eurocopa. O protesto aconteceu no Estádio Nacional de Varsóvia, na Polônia. Com extintores de incêndio e de topless, as moças causaram tumulto nos arredores do estádio.
Um vídeo que virou hit na internet mostra um bebê de apenas seis meses e um filhote de chimpanzé de dois anos "brincando".Apesar de estarem separados por um vidro,os novos "amigos" se divertem a valer. A cena foi registrada no zoológico do condado de Sedgwick, em Wichita, no estado do Kansas.
O desembargador Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, concedeu nesta sexta-feira habeas corpus para a soltura do bicheiro Carlinhos Cachoeira, preso no complexo penitenciário da Papuda, em Brasília. Cachoeira foi preso em fevereiro durante a Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, apontado como chefe de uma quadrilha que explorava o jogo ilegal em Goiás. Apesar da decisão do desembargador, Cachoeira não deverá ser solto imediatamente, segundo informou o advogado Augusto Botelho, que trabalha no escritorio contratado para a defesa de Cachoeira Isso porque, também nesta sexta (15), uma juíza da 5ª Vara da Justiça do Distrito Federal indeferiu nesta sexta pedido da defesa de revogação da prisão de Cachoeira referente à Operação Saint-Michel. A operação Saint-Michel, da Polícia Civil do DF e do Ministério Público do DF, foi um desdobramento da Monte Carlo. Investigou as relações do grupo de Cachoeira com empresas e agentes públicos no Distrito Federal e levou à prisão de Cláudio Abreu, ex-diretor da empresa Delta. O contraventor foi favorecido por uma decisão de Tourinho Neto, que concedeu um pedido de habeas corpus impetrado pela defesa de José Olímpio de Queiroga Neto, do grupo de Cachoeira, libertado na última quarta. Os advogados de Cachoeira pediram a extensão do benefício para o bicheiro, e o desembargador concedeu. O advogado Augusto Botelho informou que a defesa de Cachoeira pretende ingressar com novo pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça do Distrito Federal. Lamentavel, como a bandidagem tem vez nesse País

Hussain Aref Saab, alvo de operação da polícia esta manhã, nega acusações de que cobrava dinheiro para aprovar empreendimentos na capital paulista

Bruna Carvalho - iG São Paulo |

O promotor de Justiça do Patrimônio Público e Social de São Paulo, Sílvio Antônio Marques, afirmou em entrevista coletiva concedida no prédio do Ministério Público, nesta quinta-feira, que ex-diretor técnico do Departamento de Aprovação das Edificações (Aprov) da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab), Hussain Aref Saab, pedia propinas milionárias a empresas ligadas à construção civil para conseguir liberações junto à Prefeitura de São Paulo. Segundo o promotor, há indícios de que, para a construção do Edifício Faria Lima, houve o pagamento de R$ 4 milhões a Aref.
“Uma funcionária que trabalhava na prefeitura há 34 anos nos informou que, a cada 30 pessoas que iam à secretaria solicitar informações sobre empreendimentos, três reclamavam por dia que Aref exigia propina para a liberação”, afirmou Marques.
Além da funcionária, diversas testemunhas foram ouvidas pelo Ministério Público e seis delas revelaram supostos pagamentos de propina. Entre essas testemunhas, havia funcionários da empresa Brookfield Gestão de Empreendimentos S.A. (BGE), empresa do grupo Brookfield, que é sócio de vários shoppings de São Paulo, como o Higienópolis, o Paulista e o West Plaza.
Outro apontado pelas investigações é o vereador Aurélio Miguel (PR). A acusação é de que ele teria recebido propina para influenciar na aprovação da ampliação do Shopping Paulista. Em nota publicada em seu site, o vereador rechaçou as acusações. “Estou indignado por me ver envolvido em algo que tenho insistentemente combatido desde os meus tempos de atleta: a corrupção. Estão desejando me calar, pois tenho sido uma das raras vozes de oposição ao atual governo municipal de São Paulo. Não irão conseguir”, afirma.
O promotor afirmou ainda que as investigações não envolvem apenas o vereador e o ex-diretor do Aprov, mas não deu mais detalhes a respeito. “Podemos dizer que estamos subindo um pouco mais o patamar do nível dos investigados”, disse.
O Ministério Público, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e o Gedec (Grupo de Atuação Especial de Repressão à Formação de Cartel e à Lavagem de Dinheiro e de Recuperação de Ativos) fizeram uma operação conjunta nesta manhã com dois mandados de busca e apreensão – um na casa de Aref e outro na empresa SB4, da qual ele e familiares são sócios. Foram recolhidos documentos que teriam relação com o suposto recebimento de propina e back-ups de computadores. Ainda podem ser apreendidos novos materiais.
Reportagem publicada pela "Folha de S.Paulo" traz denúncia da ex-diretora da BGE, Daniela Gonzalez, de que teria pago R$ 1,6 milhão em propina para aprovar obras irregulares de shoppings a Aref e Aurélio Miguel. O advogado de Aref, Augusto de Arruda Botelho, rechaçou as acusações de Daniela disse que vai mover um processo contra a ex-diretora da BGE . “Essas afirmações são absolutamente inverídicas. Ela será processada criminalmente por nós. O senhor Aref não conhece essa pessoa, nunca teve nenhum contato com ela”, afirmou ao iG. “Nós sabíamos desde segunda-feira dessa medida, pesquisando no Fórum Criminal da Barra Funda, e colocamos todos os documentos e o próprio senhor Aref à disposição das autoridades. Houve uma invasão da privacidade dele, que é um senhor de idade e foi acordado hoje às 6h30. A medida é abusiva e ilegal.”
O promotor Sílvio Antônio Marques rebateu as afirmações de Botelho. “Não fomos procurados pelo advogado (de Aref), mas investigado não vai pautar as investigações do Ministério Público e da polícia”, disse, acrescentando que os possíveis vazamentos de informações sobre o caso também serão investigados.
Segundo a promotoria, Aref teria 118 imóveis, mas esse número ainda não está totalmente fechado e continua em apuração. A grande maioria teria sido adquirida depois que ele assumiu o cargo na prefeitura, em 2005. O promotor estimou em torno de 5% a porcentagem de imóveis que Aref teria comprado antes de assumir o Aprov.
Em maio deste ano, a "Folha de S.Paulo" noticiou que Aref, ex-integrante da gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSD) acumulou, desde 2005, um patrimônio de mais de R$ 50 milhões e possui atualmente 118 imóveis. De acordo com o jornal, Aref comprou 106 imóveis durante o período em que ocupou o cargo na administração municipal. Ele tinha renda mensal declarada de R$ 20 mil, entre rendimentos de aluguéis e salário bruto de R$ 9,4 mil, incluindo a aposentadoria.
Participaram da coletiva desta quinta-feira a promotora Beatriz Lopes de Oliveira e o promotor Yuri Giuseppe Castiglione, ambos do Gaeco, e o delegado do DPCC (Departamento de Polícia e Proteção Cidadania), Anderson Gianpaoli.

Governador do DF depõe por quase dez horas, diz que encontrou Cachoeira apenas uma vez e que tem renda para bancar seu patrimônio

 
Autoridades do Texas divulgaram um vídeo que chocou os Estados Unidos. Uma bebê, de apenas 18 meses, caiu acidentalmente da janela de um carro durante uma perseguição policial.

O veículo acelera e a menina é vista  "cambaleando" para tentar voltar ao carro. Ao perceber que a garotinha caiu, um dos suspeitos saiu para resgatá-la.

O episódio aconteceu após uma quadrilha realizar um assalto a mão armada em um estacionamento.

Testemunhas disseram que dois suspeitos foram vistos fugindo do local com a criança no colo. Os ladrões acabaram presos e a menina foi internada, mas não corre o risco de morrer.
http://tvig.ig.com.br/id/8a49800e37696dba0137e6670cc90f23.html
(AFP) 13/06/2012

RIO DE JANEIRO — O mundo todo se volta, a partir desta quarta-feira, para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que buscará alcançar um compromisso para salvar o planeta em meio a sérias dúvidas sobre as possibilidades de se chegar a um acordo à altura do que se exige para sua sobrevivência.
A presidente Dilma Rousseff, anfitriã do evento, pediu o "compromisso de todos os países do mundo para alcançar um acordo que atenda às inquietantes necessidades ambientais e sociais do planeta", ao inaugurar a conferência, no pavilhão do Brasil, no Riocentro.
A conferência, que se estenderá até o próximo dia 22, será a maior já realizada pelas Nações Unidas, com mais de 50.000 participantes entre líderes de governo, sociedade civil e mundo empresarial, segundo organizadores.
Ministros de todo o mundo se dedicarão, nos próximos três dias, a costurar um acordo que está em negociação há meses e do qual há consenso em relação a menos de um terço de seu conteúdo. A ONU não descartava, nesta quarta-feira, que as negociações pudessem se estender até a cúpula oficial de chefes de Estado e governo, entre 20 e 22 de junho.
Mais de uma centena de governantes são aguardados, entre eles o presidente francês, François Hollande, e o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, mas serão sentidas as ausências de líderes importantes, como o presidente americano, Barack Obama, e a chanceler alemã, Angela Merkel, esta última representante de uma das grandes economias tradicionalmente comprometidas com o meio ambiente.
Os estudos mais recentes deixam claro que o mundo precisa de soluções urgentemente. Segundo números da ONU, a demanda global de alimentos aumentará 50% até 2030 e a de energia, 45%, em um contexto de aumento da desigualdade social, de escassez de água e de aumento da temperatura do planeta, cujos recursos naturais demonstram não ser suficientes para atender à demanda crescente.
Os países concordam que o encontro mundial é crucial para o futuro do planeta. Mas sob condição de terem suas identidades preservadas, as delegações expressam dúvidas sobre as possibilidades de um compromisso ambicioso em um contexto de crise econômica internacional.
A cúpula Rio+20 tem como objetivo alcançar um pacto mundial que impulsione uma transição radical para uma economia verde e social para o planeta, e definir qual será o organismo internacional encarregado de dirigir estas mudanças.
http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/tem-noticias-2edicao/videos/t/edicoes/v/gerente-de-sustentabilidade-de-botucatu-sp-e-palestrante-no-rio20/1991555/http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/tem-noticias-2edicao/videos/t/edicoes/v/gerente-de-sustentabilidade-de-botucatu-sp-e-palestrante-no-rio20/1991555/
11/06/2012 • atualizado às 09:24

Nacional

'Me orgulho de termos reduzido o desmatamento ilegal', diz Dilma

A presidente Dilma Rousseff disse na manhã desta segunda-feira (11), durante seu programa de rádio “Café com a presidenta”, que o Brasil vem crescendo na área ambiental

'Me orgulho de termos reduzido o desmatamento ilegal', diz Dilma
A presidente disse que o governo vem oferecendo alternativas para a população que vive das florestas e que isso vem ajudado a melhorar os números do meio ambiente Foto: Reprodução
A presidente Dilma Rousseff disse na manhã desta segunda-feira (11), durante seu programa de rádio “Café com a presidenta”, que o Brasil vem crescendo na área ambiental. Ela falou sobre a queda no desmatamento e das ações do governo para manter as florestas em pé.
Dilma iniciou o programa festejando que o país reduziu o desmatamento ilegal. “Em 2011 registramos o menor desmatamento da história do país. Eu me orgulho de termos conseguido diminuir o desmatamento ilegal em 77% quando a gente compara com os índices de 2004, ano em que o Brasil lançou o Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia. O Brasil, que já tem o privilégio de abrigar a maior área de florestas tropicais do mundo, pode se orgulhar também de conseguir protegê-las cada vez mais”.
Na sequência, a presidente explicou o que foi feito para se chegar a esse resultado. “É o resultado da forte ação do governo na fiscalização: punindo e impedindo o desmatamento ilegal. É resultado do trabalho conjunto do Ibama, das Forças Armadas, da Polícia Federal e também dos governos estaduais”.
Bolsa Verde
A presidente disse que o governo vem oferecendo alternativas para a população que vive das florestas e que isso vem ajudado a melhorar os números do meio ambiente. “Temos oferecido alternativas de produção e renda para a população que vive em nossas florestas, para que esses trabalhadores possam produzir e garantir o seu sustento sem desmatar ou destruir o meio ambiente. É o caso, por exemplo, do programa Bolsa Verde, que faz parte do Brasil sem Miséria. É um benefício de R$ 300,00, pagos a cada três meses, para as famílias extremamente pobres que trabalham na coleta de frutos, na extração de látex ou na pesca artesanal, na Amazônia. Vinte e três mil famílias já estão recebendo o Bolsa Verde. A combinação de uma fiscalização forte com ações que permitem a exploração sustentável dos recursos naturais é o que ajuda a manter a floresta de pé. Hoje, mais de 80% da Floresta Amazônica está preservada, e isso não acontece em nenhuma parte do mundo”.
Mas segundo Dilma, há outras ações do governo no tema. “Eu vou te falar de duas ações que são avanços importantes: a primeira é que agora as compras do governo federal vão dar prioridade a produtos e serviços que forem fabricados respeitando o meio ambiente; a segunda é a criação de Unidade de Conservação e a regularização de terras indígenas”.
Dilma falou ainda sobre as Unidades de Conservação. “Na semana passada, criamos duas novas Unidades de Conservação. Uma delas é a Reserva Biológica de Bom Jesus, no Paraná, que é uma área da Mata Atlântica; a outra é o Parque Nacional Furna Feia, na Caatinga do Rio Grande do Norte. Nós também ampliamos outras três Unidades de Conservação e oficializamos sete áreas indígenas. O Brasil é responsável por 75% de todas as áreas de preservação ambiental criadas no mundo nos últimos nove anos”.

Do G1, em São Paulo

Ultimas Notícias

Loading...